Casa de Acolhida Santa Bernarda comemora seu primeiro ano de fundação

24 de julho de 2016 11:00
Comunidade , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Casa de Acolhida Santa Bernarda comemora seu primeiro ano de fundação Durante este período a Casa recebeu 500 hóspedes, acompanhantes de pacientes de 102 diferentes cidades. (Foto: Divulgação)

Neste domingo (24), a Casa de Acolhida Santa Bernarda comemora seu primeiro ano de fundação. A casa que serve de referência de acolhida e descanso para acompanhantes de pacientes que permanecem internados no Hospital Regional São Paulo – ASSEC de Xanxerê é administrado pela Associação Beneficente de Voluntários Madre Bernarda.

A Presidente da Associação, Vania Maria Orssatto Zanella destaca que neste primeiro ano foram acolhidas aproximadamente 500 pessoas de 102 cidades diferentes e que o sentimento é de gratidão às voluntárias da associação que cuidam da casa e ao HRSP, que ajuda na manutenção da mesma. “Agradeço às voluntárias que há um ano atrás, assumiram esta importante e bonita missão de cuidar deste espaço de acolhida. Recebemos diariamente, acompanhantes de pacientes internados no Hospital Regional São Paulo, oriundos de vários municípios, de várias idades… todos carregados de tristeza, insegurança e incerteza com relação aos seus parentes. Porém, com nossa acolhida, aconchego, carinho, cama limpa, banho e alimentação, conseguimos minimizar, em parte, o tempo em que permanecem aguardando a melhora de seus familiares. Aproveito a oportunidade para agradecer a todos que nos apoiam, que contribuem com doações, pois elas são muito importantes para mantermos a nossa Casa de Acolhida aberta 24 horas por dia, durante os 365 dias do ano. A Casa é aberta a todos que quiserem conhecer o espaço e o nosso trabalho”, comenta.

A voluntária Chelli Dal Bello de Sousa trabalha na coordenação da Casa de Acolhida. Ela destaca a gratidão de atuar neste espaço que acolhe diariamente, acompanhantes de pacientes de todas as regiões. “Tem sido uma experiência muito gratificante para mim poder ajudar as pessoas, tendo oportunidade de conhecer muitas histórias de vida. Na casa de acolhida é muito emocionante os abraços e agradecimentos das pessoas que ali precisam ficar hospedadas. Sou muito grata a Irmã Neusa diretora do hospital e a nossa presidente Vania que confiaram no meu trabalho para a Coordenação da Casa de Acolhida Santa Bernarda. Nós voluntárias, acabamos por receber mais do que doamos e temos que agradecer por ter esta oportunidade de poder ajudar ao próximo”, frisa.

 

Os relatos de quem passou pela Casa de Acolhida Santa Bernarda

“Minha esposa Izarina precisou ser submetida a uma cirurgia do coração e logo depois, precisou ficar alguns dias na UTI do hospital, para se recuperar. Durante os 15 dias que ela ficou na UTI, eu fiquei hospedado na Casa de Acolhida, sem pagar nada. Tive um quarto, banheiro, conforto de uma casa e refeições que nós os hóspedes fazíamos, sempre com a ajuda da Chelli. Sou muito grato pelo carinho que recebi nestes dias que fiquei na Casa de Acolhida e por todo o tratamento que minha esposa recebeu. Hoje ela está em casa, bem e seremos eternamente gratos pelo carinho e ajuda que ali recebemos”, comenta Nelson Ferreira de Oliveira, de Caçador –SC.

“Meu pai precisou fazer a cirurgia cardíaca e eu, antes de sair de casa pensei que teria que dormir no carro, em frente ao hospital enquanto ele ficaria na UTI. Logo que chegamos no hospital, fui informada da existência da Casa de Acolhida. Fiquei hospedada lá 38 dias. Fui muito bem acolhida, com respeito e carinho. As voluntárias tratam os hóspedes com muita atenção e sempre com uma palavra de auxílio. Fiquei muito contente com esse local, fiz amizades durante esses dias que estive hospedada. Dias depois da alta de meu pai, fomos passear em Xanxerê e visitamos a Casa de acolhida, para que ele pudesse conhecer o espaço que fiquei, enquanto ele se recuperava. Só tenho a agradecer por tudo”, comenta Loraci Maria Mallmann Hofle, de Pinhalzinho – SC. (Assessoria de Imprensa)

 

A casa é administrada pela Associação Beneficente de Voluntários Madre Bernarda. (Foto: Divulgação)

A casa é administrada pela Associação Beneficente de Voluntários Madre Bernarda. (Foto: Divulgação)


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais