Catarinense relata momento de terror vivido na Itália durante terremoto

24 de agosto de 2016 12:32
Comunidade , Variedades , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Catarinense relata momento de terror vivido na Itália durante terremoto Pescara del Tronto foi uma das cidades atingidas pelo terremoto na região central da Itália (Foto: InMeteo)

Na madrugada desta quarta-feira (24), um terremoto atingiu o centro de Itália e a magnitude registrada foi de 6,2 na escala. Informações preliminares afirmam que cerca de 88 pessoas morreram e mais de 100 pessoas estão desaparecidas. O Itamaraty informou que não há registro de brasileiros entre as vítimas. Os municípios mais atingidos foram Amatrice, com mais de 2 mil habitantes; Accumoli, de 700 habitantes e Norcia, com 4 mil habitantes.

O LANCENOTÍCIAS.com.br conseguiu contato, com exclusividade, com um brasileiro, natural de Concórdia (SC) que está na Itália e viveu momentos de terror durante os tremores que atingiram o país. Eduardo Lini, está em Grottammare que pertence a província que foi atingida.

“Estou em Grottammare, aqui tremeu muito, a cidade ficou assustada, mas o pior foi para dentro da Itália, que fica a uma hora de carro para o interior. Estava dormindo com a minha esposa, acordamos assustados, saímos de casa e muita gente saiu, fomos para o carro ou lugares seguros com medo de outros terremotos. E uma hora depois aconteceu outro ainda mais forte”, comenta Eduardo Lini, natural de Concórdia que reside na Itália. Apesar do susto, ele e a esposa passam bem.

Imagens da destruição.(Foto: InMeteo)

Imagens da destruição.(Foto: InMeteo)

 

 

A reportagem do LN, conversou ainda com uma italiana que também descreveu a sensação de pânico que viveu com sua mãe: “ o primeiro terremoto, eu senti no carro, então eu estacionei, mas não estava pensando que era um terremoto e fui para meu apartamento. Minha mãe me disse ‘isso é forte’, eu moro no quinto andar de um edifício e era muito forte a sensação de movimento, depois. Na sequência eu estava na cama, era 04h36min e tremeu tudo de novo… Era muito medo! ”, comenta Simona D’Anniballe, que reside na cidade de Pescara Abruzzo, próximo à área atingida.

Terremoto em Amatrice. (Foto:InMeteo)

Terremoto em Amatrice. (Foto:InMeteo)

 

Eduardo comenta ainda que os moradores da localidade são treinados para saber como agir em situações extremas como o terremoto. Ouça o áudio:

“Aqui eles ensinam todo mundo a quando tem terremoto, ir para baixo das portas, ou em baixo da cama, ainda mais na região aqui do centro da Itália que é muito atingida. Aqui acontece quase toda a semana, mas são pequenos e a gente nem percebe. Agora eles até falaram na TV que pode acontecer novamente um grande, não se sabe nunca, mas sempre acontece. Foi muito perto da superfície, foi a quatro quilometro da superfície só, que é pouco e, a maioria das estruturas aqui são antigas. As mais novas são preparadas para terremoto, as antigas não. Perto das cidades que foram mais atingidas eles aconselham de não voltar para casa, ficar todo mundo nos abrigos, mas aqui na nossa cidade não aconteceu nada, parece que uma pessoa só morreu, mas morreu de susto, de infarto. Foi um susto grande”, comenta.


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais