Com intuito de ajudar o próximo, estudante cria site e chat para desabafos

31 de outubro de 2018 18:32 | Comunidade , Saúde , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Com intuito de ajudar o próximo, estudante cria site e chat para desabafos (Foto: Alessandra Oliveira/Lance Notícias)

Motivada pela campanha Xanxerê, Cidade do Coração deste ano, que tratou sobre o estresse, a aluna do oitavo ano da Escola de Educação Básica Dom Oscar Arnulfo Romero, Aymmê Borchers Toriani, de 14 anos, desenvolveu um site que tem como principal objetivo ajudar as pessoas.

Segundo a diretora da escola, Ivone Zaniol, Aymmê se interessou quando o projeto foi apresentado em sala de aula. E, mesmo sem concorrer ao prêmio oferecido pela Associação Empresaria de Xanxerê (Acix), que seria o primeiro emprego, ela decidiu colocar seu projeto em prática.

“Quando apresentamos o projeto, a Aymmê também nos procurou. Ela sempre teve essa preocupação de ajudar os outros. Ela tem uma preocupação de que tem muitas pessoas, muitos alunos, que sofrem de alguma forma, que passam por esse processo de estresse e precisam de ajuda. Falamos para ela que ela não poderia competir por causa da idade, mas a Acix percebeu o potencial dela e informou que ela teria direito a cursos e que o nome dela ficaria no banco de dados da Acix para quando ela completar a idade”, comenta.

A estudante desenvolveu um projeto que pudesse alcançar o máximo possível de pessoas que precisassem de ajuda. E, para isso, ela utilizou a tecnologia e a internet, criando um site. Lá, havia informações sobre estresse, ansiedade e depressão.

“O meu projeto era um site, que dava para todas as pessoas terem acesso e nesse site tinha diversas informações sobre ansiedade, depressão, tudo o que o estresse podia causar e, também, a todo momento ele estaria disponível e teria pessoas disponíveis para que as outras pessoas, anonimamente, pudessem desabafar e ter algum tipo de ajuda”, explica Aymmê.

Por um período de teste, o site ficou no ar, oferecendo a quem o acessasse informações sobre depressão, ansiedade e estresse, além do chat, onde muitas pessoas, de diversas localidades do país, entraram em contato com a estudante para conversar.

“O site ficou um tempo no ar, muitas pessoas foram falar comigo, eu aconselhei e gostei muito disso, pois recebi muitos agradecimentos e foi uma sensação muito boa”, destaca Aymmê.

Agora, o desejo da estudante era manter seu site no ar, para ajudar cada vez mais pessoas, mas, por falta de estrutura, no momento ela não consegue. “Eu gostaria de seguir com ele, mas não tenho muitos recursos, não tenho computador nem notebook e não tenho uma base para continuar um site e no momento ele está fora do ar. Mais para frente eu pretendo dar continuidade a esse projeto e fazer ele crescer mais, para alcançar e ajudar mais pessoas”.

Com o sonho de ser médica ou psicóloga, a adolescente deseja agora conseguir um emprego, guardar dinheiro e comprar um notebook, para reativar seu site. “Sempre tive vontade de ajudar as pessoas de alguma forma. Inclusive, sempre que posso faço algo. Tenho projetos para várias coisas, tenho um projeto que quero fazer aqui na escola, sobre a depressão e eu sempre quero ajudar as pessoas nesse sentido, porque é o mal do século e ele precisa ser discutido. Por isso queria continuar com meu site”, conclui.


Por: Alessandra Oliveira

Deixe seu comentário

Saiba Mais