Com pedido de benefício negado, mãe de Camily deixará o trabalho para cuidar da filha

2 de setembro de 2019 18:21 | Visualizações: 2817
Comunidade , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Com pedido de benefício negado, mãe de Camily deixará o trabalho para cuidar da filha Foto: divulgação

Um dos maiores desafios para uma mãe é ver o filho doente. Vanessa, moradora do Bairro Vista Alegre, de Xanxerê, tem superado esse desafio dia após dia, em Florianópolis, onde está com a filha, de apenas seis meses internada. A pequena Camily saiu de casa com o objetivo de realizar uma cirurgia no coração devido uma má formação, mas no meio do caminho os planos mudaram.

Ela saiu de Xanxerê com destino a Itajaí, mas sem leito disponível na UTI Neonatal, precisou ser acomodada em Florianópolis, onde está desde então. No hospital acabou adquirindo uma infecção hospitalar e, desde então, a batalha é diária. Em entrevista com a mãe nesta segunda-feira (02), ela contou que como a filha está há muitos dias entubada, deve ser feita uma traqueostomia.

– O fim de semana foi bem estável. Alguns medicamentos foram diminuídos, mas não retirados. Como está há muito tempo entubada, os médicos sugeriram que fosse feita a traqueostomia, que deve ser feita hoje (02). Hoje ela vai para o centro cirúrgico e estamos bem confiantes. Quanto a infecção, hoje é o sétimo dia do tratamento que deve levar dez dias. Os exames já apontam melhoras – conta a mãe.

 

Dificuldades financeiras

Até então, Vanessa estava recebendo salário maternidade, já que atua como professora ACT do Estado. Porém, o período acabou e ela tentou encaminhar o auxílio-doença por meio do INSS, mas o resultado foi outra frustração.

– Vim pra Xanxerê fazer a perícia do INSS, estava na licença maternidade, acabou, e fui lá em Florianópolis em um psiquiatra que me deu três meses de atestado, então vim pra Xanxerê apenas para fazer a perícia, como sou professora ACT do Estado, mas o perito indeferiu meu atestado. Trabalhava só 20 horas, eu nunca precisei do INSS, quando precisei por motivos de doença da minha filha não me ajudaram, são R$ 1.300, mas que irão me fazer falta – detalha Vanessa.

Para manter as contas em dia, o marido de Vanessa continua trabalhando. O tratamento da filha também é pelo SUS, as despesas são com locomoção e para manter a casa já que possui outros dois filhos que estão aos cuidados do pai. Outra opção encontrada pela família foi a realização de uma rifa. Amigos e familiares comercializam os números para ajudar nas despesas.

Interessados em colaborar podem entrar em contato com a família por meio do telefone (49) 99910-1421. Outra forma de colaborar é por meio de depósito: Banco do Brasil – Vanessa D. L. Teles, Agência: 0586-X, conta: 31.331-9.

 

Leia mais:

Bebê de Xanxerê aguarda há mais de 40 dias para realizar cirurgia. Família pede ajuda!

 

Família promove rifa beneficente para auxiliar nas despesas durante tratamento da filha

 

 

Lions Clube Inovação faz doação de fraldas à bebê de Xanxerê que aguarda cirurgia

 

Com piora no quadro clínico, bebê de Xanxerê perde a vaga em hospital de Joinville

 

 

 

 

 


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais