Como forma de promover o companheirismo, amigos montam equipe de futebol

26 de julho de 2018 11:40
Comunidade , Esporte em destaque , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Como forma de promover o companheirismo, amigos montam equipe de futebol Cohab Futebol Clube (Foto: Divulgação)

Há quatro anos, um grupo de cerca de 20 amigos resolveu se reunir para montar um time de futebol, o Cohab FC (CFC). Com o intuito de manter a amizade e ter um momento de lazer com os amigos, hoje a equipe se reúne toda sexta-feira para jogar futebol.

Conforme um dos fundadores do time, Marlon Bandeira, a ideia de montar o time surgiu pois todos já jogavam juntos, mas em times diferentes.

“Sempre jogamos junto, temos essa turma faz muito tempo. Quando éramos mais novos, jogávamos entre a Cohab Nova e Cohab Velha, e decidimos juntar todo mundo e jogar juntos. Em 2014 resolvemos montar a equipe, dar um nome, convidamos mais alguns amigos e começamos esse projeto, uma brincadeira mais séria que fizemos. Nos reunimos toda sexta-feira. Depois de um tempo criamos a logomarca e fomos levando para frente”, comenta Marlon.

De acordo com Marlon, o time não participa de competições, pois o objetivo é apenas a reunião de amigos.

“Fizemos os jogos só para nos reunirmos, nos encontramos, por lazer. Sempre fizemos um churrasco, alguém leva o violão, o intuito não é competir, até porque alguns já participaram de competições e hoje não querem mais”.

Além disso, o time também realiza atividades voltadas às causas sociais, como doações de cestas básicas e atividades em algumas escolas em épocas de Natal e Páscoa. Inclusive, o CFC foi parceiro do jantar beneficente promovido pelo Grupo Bem-Estar Animal de Xanxerê.

“Logo depois que começamos, tivemos a ideia de ajudar as pessoas de alguma forma. No fim do ano ajudamos algumas famílias com cestas básicas, ajudamos algumas escolas também em época de Natal e Páscoa. No jantar do Bem-Estar Animal, como o Vagner é voluntário do grupo e membro da equipe, ele pediu se conseguíamos ajudar no jantar e nos disponibilizamos a ajudar”, conclui.


Por: Alessandra Oliveira

Deixe seu comentário

Saiba Mais