Confira os cuidados que devem ser tomados durante e após uma enchente

2 de outubro de 2018 12:01 | Chuva , Comunidade , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Confira os cuidados que devem ser tomados durante e após uma enchente (Foto: Internautas/Lance Notícias)

A forte chuva que atingiu Xanxerê durante a noite da segunda-feira (1º) e madrugada da terça-feira (02), além de levar água para dentro de diversas casas, levou também barro e muita sujeira para dentro das residências.

Diante disso, os moradores precisam ter cuidado ao caminhar em locais alagados, mesmo dentro de suas casas. A recomendação é que, caso haja 10cm ou mais de água, não se caminhe pelo local. Caso seja necessário, é recomendado que se use um bastão para apoio e também saber como está o solo embaixo da água.

Durante uma enchente, a principal recomendação é que os moradores, ao menor sinal de alagamento, deixem suas casas e procurem pontos altos para abrigo. E, caso dê tempo, recolham documentos, algumas peças de roupas, água potável e alimentos prontos para levar consigo.

Quanto às ruas alagadas, carros devem evitar de transitar por esses locais, para que não haja problemas mecânicos durante o caminho. Diante disso, o melhor a se fazer é buscar uma rota alternativa ou um ponto alto para aguardar a chuva parar e a água baixar.

Após a enchente, há recomendações quanto aos cuidados com a saúde:

– O contato com água suja e lama, durante inundações, expõe as pessoas a doenças como diarreias, leptospirose e hepatite A, além de problemas de pele. Após enchentes, portanto, é preciso desinfetar os estabelecimentos afetados e redobrar os cuidados com a higiene, a água e a comida;

– A médica Isabella Ballalai, vice-presidente da Associação Brasileira de Imunizações (Sbim), lembra que nem todo mundo já foi vacinado contra a hepatite A, já que a imunização não faz parte do calendário oficial do governo e, portanto, não é gratuita;

– O vírus é contraído quase sempre pela ingestão de água e alimentos contaminados. A doença se manifesta com sintomas como febre, vômitos, malestar, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes esbranquiçadas. Entretanto, muitas vezes os sintomas são leves ou inexistentes (principalmente nas crianças) e a pessoa pode contaminar outras sem saber;

– O cuidado com água e alimentos também ajuda a prevenir diarréia e outras doenças. “As enchentes podem contaminar as redes de abastecimento, por isso é preciso ficar atento e “potalizar” a água para consumo com pastilhas de cloro ou comprar água mineral”, recomenda a médica;

– A medida vale não apenas para a água que será consumida, mas também a usada para lavar os alimentos, tomar banho e escovar os dentes. Outra ameaça comum a vítimas de enchentes é a leptospirose, transmitida pela urina de rato. Os sintomas são parecidos aos da dengue: febre, diarréia, náuseas, dores musculares e de cabeça. A infecção pode atingir órgãos vitais e, por isso, requer internação;

– Para prevenir a leptospirose, lembramos que é útil usar botas ou luvas de borracha, e mesmo sacos plásticos, ao lidar com a água de enchentes, já que pequenas feridas podem permitir a entrada do agente causador da doença pela pele. Se isso não for possível, lave bem o corpo com água e sabão.

 

Com informações da Brigada Militar do RS


Por: Alessandra Oliveira

Deixe seu comentário

Saiba Mais