Conhecer o mundo na universidade: procura por intercâmbios ganha espaço em Xanxerê

27 de junho de 2018 15:05 | Lance Notícias , Variedades , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Conhecer o mundo na universidade: procura por intercâmbios ganha espaço em Xanxerê Procura por intercâmbios ganha espaço em Xanxerê. (Foto: Divulgação)

Conhecer novas culturas, aprender um idioma, aprimorar os conhecimentos e investir na formação acadêmica estão entre os principais fatores que motivam a procura por estudo no exterior. A opção tem crescido a procura também em Xanxerê.

Irene Sá Affolter, coordenadora de mobilidade acadêmica e cooperação internacional em Xanxerê, destaca que o primeiro passo para os interessados em realizar o intercâmbio, é a busca pela qualificação da língua do país desejado para visitar.

“A palavra mágica chama-se vontade, ou seja, já precisa ter dentro de você a vontade de fazer um intercâmbio. O primeiro passo é fazer um planejamento tanto financeiro, quanto do idioma, é importante que se tenha uma noção da língua do país, mas o inglês é primordial. E claro procurar pessoas especializadas, agências que trabalham com isso, ficando o alerta para que a agência seja reconhecida”.

Essa vivência também pode ser muito proveitosa na pós-graduação, pois agrega ao currículo um diferencial importante. Além de ser uma oportunidade de profissionalização, é capaz de impactar a formação pessoal como um todo.

“Outro detalhe é o preparo, além de aprender a cultura do país é necessário pegar as informações do que levar e não levar e principalmente ter um cuidado especial quanto a documentação”.

Na região de Xanxerê, dentre os países mais procurados para realizar intercâmbio está o Canadá. “Antigamente era Estados Unidos, Inglaterra, para turismo Paris, hoje já é Dubai. Hoje o pessoal vem pedir para ir para Índia, Canadá, se tem a preferência maior, que os Estados Unidos. Mas isso tudo depende da área profissional do acadêmico, onde nós também indicamos, onde o acadêmico poderá ir”.

O período para a realização do intercâmbio fica a critério do acadêmico, podendo ser de semanas até um ano. “Ele tem a opção de ficar no colégio interno, ou ficar em casa de família, que é muito mais proveitoso. Intercâmbio é um mundo de coisas novas, não é só aprimorar a parte técnica e seus estudos, são coisas que mostram quão melhor você fica como ser humano, além disso a troca de cultura e conhecimento é imensurável, tudo isso são ganhos que o intercâmbio trás”.

Com informações G1

 


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais