Consumidor pode ser ressarcido em caso de danos gerados por quedas de energia

4 de janeiro de 2019 09:16 | Comunidade , Variedades , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Consumidor pode ser ressarcido em caso de danos gerados por quedas de energia (Foto: divulgação)

Quedas no fornecimento da energia elétrica em Xanxerê tem sido alvo de diversas reclamações. Inclusive, um temporal que atingiu a cidade no fim do mês de dezembro causou diversos danos na rede elétrica. E, além disso, consumidores também foram prejudicados com a falta de energia.

No interior de Xanxerê, uma propriedade ficou cerca de 19 horas sem energia elétrica, o que acarretou na perda da produção de leite, onde cerca de 500 litros do produto tiveram de ser jogados fora por estar estragado.

Mas, em casos como esse, ou de danos em aparelhos elétricos, que tenham sido causados por problemas na rede de energia, o consumidor pode pedir o ressarcimento à concessionária. Ele Tem um prazo de até 90 dias, a contar da data da ocorrência de dano, para solicitar o ressarcimento. Para isso, ele precisa fornecer os seguintes elementos:

I – data e horário prováveis da ocorrência do dano;

II – informações que demonstrem que o solicitante é o titular da unidade consumidora, ou seu representante legal;

III – relato do problema apresentado pelo equipamento elétrico; e

IV – descrição e características gerais do equipamento danificado, tais como marca e modelo.

V – informação sobre o meio de comunicação de sua preferência, dentre os ofertados pela distribuidora.

A solicitação de ressarcimento pode ser efetuada por meio de atendimento telefônico, diretamente nos postos de atendimento presencial, via internet ou outros canais de comunicação disponibilizados pela distribuidora.

Podem ser objeto de pedido de ressarcimento quaisquer equipamentos alimentados por energia elétrica conectados na unidade consumidora, sendo vedada a exigência de comprovação da propriedade do equipamento. Além disso, a distribuidora não pode se negar a receber tal pedido.

Após a solicitação, a distribuidora irá verificar a veracidade das informações apresentadas, inclusive, considerando os registros de ocorrências na sua rede. A distribuidora pode fazer verificação in loco do equipamento danificado, solicitar que o consumidor o encaminhe para oficina por ela autorizada, ou retirar o equipamento para análise. A empresa tem um prazo de dez dias para fazer isso, a contar da data da solicitação.

A distribuidora tem um prazo de 15 dias, contados da data de solicitação, para informar o resultado da solicitação de ressarcimento. E, caso seja deferido o pedido, o ressarcimento deve ser feito em dinheiro, em até 20 dias. Ou, consertar ou substituir o equipamento danificado.

Confira mais detalhes AQUI.


Por: Alessandra Oliveira

Deixe seu comentário

Saiba Mais