Contrato para fabricação do Radar do Oeste será assinado nesta semana

16 de maio de 2016 08:11
Clima , Comunidade Compartilhar no Whatsapp
Contrato para fabricação do Radar do Oeste será assinado nesta semana

Depois de superadas as etapas legais do processo licitatório da aquisição do radar meteorológico do Oeste de Santa Catarina, terminou nesta sexta-feira, 13, o prazo de recurso das empresas participantes. A vencedora foi a Selex ES GmbH, da Alemanha. De acordo com o gerente de licitações, Rennan Inácio, o próximo passo é homologar a licitação, que deve ocorrer na próxima segunda-feira, 16.

Após a homologação oficial pela secretaria de Estado da Defesa Civil, em cinco dias o contrato entre Governo do Estado e empresa fabricante deverá ser assinado. “Foi um processo tranquilo e célere, mesmo respeitando todos os prazos legais”, enfatizou Inácio.

A empresa Selex ofereceu proposta no valor de R$10.457.240,00 e a empresa EEC ofereceu proposta no valor de R$10.844.426,13.

Histórico licitação radar meteorológico

A Licitação, na modalidade Concorrência, teve início no dia 29 de março de 2016, com a abertura dos envelopes de habilitação das empresas. Foram habilitadas para participar do processo as empresas Selex ES GmbH (Alemanha) e Enterprise Electronics Corporation – EEC (Estados Unidos).

Houve interposição de recursos, que foram analisados pela Comissão Especial de Licitação. A Decisão foi manter habilitadas no processo ambas empresas. No dia 4 de maio foi feita a sessão de abertura das propostas técnicas. A avaliação apontou aquilo que o quesito técnico precisava e a empresa Selex ES GmbH alcançou uma pontuação de 50 pontos dos 50 possíveis. A empresa Enterprise Electronics Corporation chegou a 45 pontos.

Na sequência, houve a abertura do envelope da proposta de preços, onde a empresa Selex o menor valor. O secretário de Estado da Defesa Civil, Milton Hobus, reforçou o processo transparente da Defesa Civil na condução das avaliações. Hobus também relembrou a importância de todo o sistema preventivo previsto para Santa Catarin. “Os radares e o Cigerd (Centro Integrado de Gestão de Risco e Desastres de Santa Catarina) formam uma nova ferramenta, atrelada ao Sisdc (Sistema da Defesa Civil), que vai reunir informações para minimizar os efeitos de eventos adversos e responder de forma rápida e inteligente”, destacou.

Milton Hobus também enalteceu a área de cobertura dos radares. “Quando todo o sistema estiver em operação com a inauguração do Cigerd (previsão maio de 2017), teremos cobertura integral de Santa Catarina com os radares com previsões a curtíssimo prazo”, falou.

Está em andamento, ainda, a licitação do radar que será móvel e atenderá a Região Sul de Santa Catarina. O equipamento deve receber investimento de cerca de R$ 2 milhões.

Cobertura dos Radares

O Radar de Lontras é o que tem maior cobertura do território estadual, 78, 41%, que corresponde a 192 municípios. Isso representa 74. 546, 87 quilômetros quadrados.

Já o equipamento que será instalado em Chapecó deve corresponder a 42, 74% da área do Estado, com 138 municípios. Isso representa 40. 641, 5  quilômetros quadrados.

O terceiro que será móvel e com possibilidade de deslocamento em situações de eventos mais graves estará sediado no Sul de Santa Catarina e será responsável por 19, 29%, com aproximadamente 58 municípios do Sul e uma área de cobertura de 18, 214, 03 quilômetros quadrados.

A torre

Na tarde desta sexta-feira, a empresa espanhola, com sede em Florianópolis, IDB, responsável pelo projeto da torre do Radar do Oeste se reuniu com o secretário adjunto, Rodrigo Moratelli e o engenheiro da Defesa Civil, Leonel Fernandes. Ficou definida nova data para empresa entregar o projeto. Conforme Fernandes, o prazo determinado foi o dia 30 de maio.

Após a entrega do projeto irá iniciar a fase do processo licitatório para a obra da torre do radar. O investimento da Defesa Civil no Projeto foi de R$ 98.801,28. A expectativa é que até o final do mês seja conhecido ainda o valor que será aplicado na construção da torre.

De acordo com o secretário adjunto, Rodrigo Moratelli, a reunião desta sexta foi importante para avaliar o documento. A torre será construída no loteamento Desbravador, em Chapecó, Oeste de Santa Catarina. A edificação ficará a 800 metros de altitude. O prédio que vai receber o equipamento contará com 16, 4 metros de altura e cinco pavimentos.


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais