Controle de Zoonose de Xanxerê não recolhe animais abandonados. Entenda!

1 de março de 2019 11:15 | Visualizações: 219
Animais , Comunidade , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Controle de Zoonose de Xanxerê não recolhe animais abandonados. Entenda! Foto: Divulgação

O Programa de Controle de Zoonoses foi efetivado no município em agosto de 2018 e atende diversos animais. De acordo com os dados levantados, entre agosto de 2018 e janeiro de 2019 foram realizados 131 atendimentos diversos; 21 castrações; cinco resgates com auxílio dos bombeiros; dois atendimentos de maus-tratos auxiliado pela Polícia Militar; 17 adoções; três adoções em lar temporário e duas eutanásias.

De acordo com o assessor jurídico da Prefeitura de Xanxerê, Fernando Dal Zot, desde a efetivação do Programa alguns critérios são levados em consideração para a realização dos atendimentos e ele garante que o Programa está em funcionamento.

– O Controle de Zoonose não atende animais que tem tutores e que tenham condições de arcar com as despesas. Para ser atendido pelo Controle de Zoonose precisa estar cadastrado na Assistência Social, dentro das famílias que não tem renda para arcar com despesas do animal. Agora, quem não está nesta lista e tem um animal, tem a obrigação de cuidar dele e arcar com os custos desses animais, não é obrigação do Controle de Zoonose – explica.

Outra dúvida frequente da população é em relação ao recolhimento dos animais. Fernando frisa que o Controle de Zoonoses não recolhe animais abandonados, isso porque, o município não possui uma estrutura para abrigar os mesmos.

– O município não vai recolher cães abandonados, para isso, estamos fazendo um processo gradativo, na medida que sobra recursos de castrações. Mas o Controle de Zoonose não vai recolher animais porque nós não temos um canil municipal. O município de Xanxerê não instituiu Controle de Zoonose para recolher animais, e sim, para tratar animais doentes, que possam estar transmitindo doenças. Animais que estão feridos, atropelados, maltratados, agora, não temos, nesse primeiro momento, uma estrutura para recolher cães abandonados. Isso é um problema social, mas que vai ser reduzido aos poucos, quando a gente conseguir gradativamente ir castrando esses animais – conta.

O pedido é por conscientização da população.

– Não adianta você colocar esse custo para poder público, mas se o animal está abandonado ele já teve um lar, por isso é preciso que população se conscientize – conclui.

 

Confira os atendimentos realizados pelo Programa desde sua implantação AQUI.


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais