CPI do Tornado: comissão revela detalhes sobre investigação

16 de maio de 2017 15:21
Comunidade , Tornado , Variedades , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
CPI do Tornado: comissão revela detalhes sobre investigação Foto: Patrícia Silva/Lance Notícias

 

A comissão composta para investigar as denúncias referentes ao tornado revelou como andam os trabalhos de investigação da CPI. A comissão explica que a CPI do Tornado será dividida em três etapas, sendo que ainda se está na primeira e, esta, é a mais demorada e silenciosa.

Vilson Piccoli, presidente da CPI, explica que a primeira fase consiste em solicitar informações aos órgãos competentes como prefeitura e Defesa Civil, além de receber as denúncias e investiga-las. Esta fase, tende a ser mais morosa.

“Solicitamos toda a documentação para a prefeitura referente as doações, quantos veio, onde ficaram, se ainda tem, para quem foi doado, muitos desses pareceres ainda não retornaram para nós. Ontem recebemos um parecer da Defesa Civil, onde esperávamos que tivesse informações sobre toda as famílias atingidas, mas na verdade eles tem apenas das que eles atenderam, então uma nova solicitação precisa ser feita para a prefeitura, então por isso que essa primeira fase, de coleta de informações ela precisa ser um pouquinho mais morosa, mas é através dessa documentação que conseguiremos passar para segunda fase.

 

Segunda fase da CPI do Tornado

Com toda a documentação e levantamento de dados em mãos, a segunda fase consiste em ouvir os relatos da comunidade. “No segundo momento vamos nos dedicar a ouvir as pessoas, ir nos locais, conversar com os envolvidos, ver quem recebeu, quem não recebeu ajuda, quem deveria ter recebido”, explica Piccoli.

 

Terceira fase da CPI do Tornado

Já a terceira e última fase da CPI do tornado será a parte conclusiva. “Vamos fazer uma análise geral, ler aqui na Câmara e também se necessário enviaremos a promotoria de justiça para os encaminhamentos legais”, diz.

 

Denúncias podem ser feitas anonimamente

“Nós pedimos um telefone para que as pessoas pudessem fazer suas denúncias, as pessoas podem ligar, inclusive a cobrar que cada denúncia será apurada e todas serão, para ver o que realmente aconteceu”, diz o vereador João Paulo Menegatti (Tatu).

As ligações podem ser feitas a qualquer hora do dia.

 

 

Denúncias já recebidas

Como as investigações estão em andamento, detalhes não podem ser revelados, mas o vereador Tatu comenta o que mais tem ouvido durante esse processo de denúncias.

“Os relatos são variados, tem muitas pessoas que dizem que não receberam ajuda até hoje, outras falam que o seu nome consta em alguma lista, mas não recebeu nada, outras receberam mais ou menos, pessoas que não foram atingidas e receberam algo. O povo nos conta muita coisa e precisamos chegar ao denominador comum para saber se realmente aquilo aconteceu. E, se aconteceu essa pessoa precisa ser punida, se deve, tem que pagar. Nós não estamos aqui para prejudicar ninguém, mas para encontrar a verdade, mostrar o que realmente aconteceu durante e após o tornado”, finaliza o vereador Tatu.

 

 

 


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais