Criadouro de macaco-prego de Xanxerê pode ser fechado; saiba como colaborar para impedir

11 de outubro de 2018 13:29 | Animais , Comunidade , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Criadouro de macaco-prego de Xanxerê pode ser fechado; saiba como colaborar para impedir Foto: Arquivo Pessoal

Vilson Carlos Zarembski é o único criador de macaco-prego autorizado no Brasil. O criadouro fica localizado na Linha Perau das Flores, no interior de Xanxerê. Vilson se dedica aos animais silvestres há mais de 20 anos e, no último mês, iniciou um abaixo-assinado para a permanência do criadouro em Xanxerê.

Nesta quinta-feira (11), o movimento para conseguir assinaturas ocorre no Supermercado Brasão, até às 21h. De acordo com o criador, é muito importante que a comunidade se solidarize e participe do abaixo-assinado.

“O criadouro é muito importante para o município, gera emprego, renda e consequente movimenta o comércio. Precisamos, em média, para movimentar o ministro do Meio Ambiente, pelo menos umas 100 mil assinaturas, e, até agora, conseguimos apenas 2.900”, explica.

 

Confira o relato do criador, que pede a ajuda da comunidade:

“Eu, Vilson Carlos Zarembski, sou Criador de Primatas (saguis e macacos prego) desde 2002, autorizado pelo Ibama. Nosso lema: reproduzir legalmente para realizar sonhos, pelo brasil a fora! Somos exemplo de criadouro, em profissionalismo, qualidade, honestidade, segurança, e que através das vendas dos primatas, criei uma Reserva Ecológica da Biodiversidade de Fauna e Flora, e que dependo dessa atividade para mantê-la.

O Conama está elaborando uma Lista-Pet, onde visam proibir a criação e comercialização de primatas, sob alegação de serem animais impróprios para serem pet, e mais que são transmissores de zoonoses, que são agressivos e que alguns são espécies invasoras. Tal alegação visa distorcer a realidade da criação comercial. Essas alegações se aplica a animais comprados do tráfico ilegal, e não aos de criação em cativeiro que é monitorada, sob rigoroso trabalho diário, onde os filhotes são manuseados, para serem mansos, e conviverem com famílias, onde muitos são tratados como filhos, nossos animais são super saudáveis, livres de viroses e doenças, e super mansinhos, e todos os filhotes só vendemos castrados, o que anula qualquer dano ambiental, se por acaso houver fuga.

O Ministério Público de Santa Catarina, com o Inquérito Civil Público nº 06.2014.00010980-9, diz: “A possibilidade de aquisição legal dos saguis reduz os riscos de tráfico ilegal, que é sim, sem dúvida, a causa dos danos ambientais identificados nos diversos estudos”.

Proibir totalmente a criação comercial, levará a uma corrida ainda maior ao tráfico ilegal, que por sua vez aumentará ainda mais os danos ambientais.

Pelo direito de adquirir legalmente, pela realização dos sonhos dos brasileiros, queremos que o excelentíssimo senhor Edson Duarte, Ministro do Meio Ambiente, interceda por nós e por todos que estão a favor da permanência do meu criadouro na atividade. Que a lista-pet seja válida para novos criadores, e que o empreendimento já existente, de saguis e macacos-prego, do Vilson Carlos Zarembski permaneça na atividade para o bem da sociedade. Preciso a assinatura de vocês”.

 

Caso você deseja ajudar o xanxerense, clique AQUI para assinar o documento.

 


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais