Crianças com Síndrome de Down viram modelos em ensaio fotográfico

26 de julho de 2018 11:12
Comunidade , Lance Notícias , Variedades , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Crianças com Síndrome de Down viram modelos em ensaio fotográfico Fotos: Camila Souza Rita/ Retratos Camila

O amor pela fotografia e o objetivo de adquirir novas experiências foram os quesitos fundamentais para a realização de um ensaio fotográfico que ocorreu em Xanxerê. Camila Souza Rita, realizou um ensaio com três crianças do município, as quais têm Síndrome de Down.

A ideia foi aprimorada ao realizar um trabalho para a faculdade onde estuda. “A ideia já estava na minha cabeça desde que eu morava em Abelardo Luz. Eu queria cursar psicologia, mas era muito caro e eu sempre gostei de cinema e foto, então surgiu a oportunidade de fazer a faculdade de Audiovisual . Fazendo a matéria de fotografia, tivemos um portfólio, e tínhamos que escolher o tema e nisso eu vi a oportunidade de fazer sobre essa minha ideia”.

Camila é fotografa e realiza trabalhos voltados aos retratos femininos, aonde o objetivo é mostrar a beleza singular de cada mulher. Segundo ela, realizar o trabalho com as crianças, foi uma experiência única.

“Eu não tinha contato com ninguém com Síndrome de Down e, eu queria pesquisar mais a respeito, conversar com as mães, ver a experiência que elas tinham, como que era. A minha ideia primordial era fazer com adultos, mas conversei com a Assistente Social da Apae de Xanxerê e ela me indicou algumas crianças. Mas é uma experiência encantadora. Tive uma conversa bem longa com as três mães, são história bem diferentes”.

O próximo objetivo é realizar uma exposição das fotos já realizadas. “Eu pretendo fazer uma exposição futuramente com o tema. Mas, além das crianças, quero trabalhar também com adultos. Quem sabe fazer um trabalho voltado só para mulheres com Síndrome de Down”.

As crianças que participaram do ensaio têm de cinco a um ano. O ensaio foi realizado em Xanxerê. “São muitas ideias na minha cabeça, mas a experiência de fotografar as crianças foi única, cada sorriso que elas davam para câmera, eu sentia o mais puro amor em forma de sorriso”, conclui.


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais