Da rua para o lar: conheça a história de Dercy, uma cadela que virou mascote em palestras nas escolas

19 de agosto de 2019 09:14 | Visualizações: 299
Animais , Comunidade Compartilhar no Whatsapp
Da rua para o lar: conheça a história de Dercy, uma cadela que virou mascote em palestras nas escolas Foto: Arquivo Pessoal

Dercy Gonçalves, uma cachorrinha prá lá de esperta, é quem acompanha seu adestrador e voluntário do Grupo Bem-Estar Animal, Vagner Ribeiro. A charmosa poodle foi resgatada da rua com quatro filhotes e já está na família há mais de 12 anos. Porém, apesar de trabalhar diretamente com as crianças nas escolas por meio do projeto educativo de cuidados com os animais, Dercy foi bastante maltratada quando estava na rua e o contato com as pessoas era impossível.

Vagner conta que na época os filhotes foram resgatados e adotados por outras famílias. Porém, Dercy estava bastante assustada e arredia impedindo a aproximação dele ou de outras pessoas. O adestrador conta que levou cerca de três meses para conseguir pega-la, mas a ressocialização com pessoas levou mais de dois anos.

– Ela apareceu na rua da minha casa com quatro filhotinhos e começou a ir na casa das pessoas para tentar comer e os moradores que não gostam atiraram pedras. Na frente da minha casa tem potinhos de água e ração ela veio e comeu. Percebendo isso nós enchemos o potinho de novo, e ela veio comer desesperada de fome. A gente conseguiu pegar os filhotinhos, tratamos, vacinamos e conseguimos a adoção de todos, mas ela foi mais resistente. Ela já estava cheia de pulgas, carrapatos, com o pelo todo enrolado. O dia que eu consegui pegar ela entrou em pânico, muito brava. Consegui colocar ela em uma caixinha de transporte e levei até o veterinário. Ele teve que anestesiar para examinar de tanto que ela era agressiva. Ela foi vacinada, tosada, deram banho e foi castrada. Uma semana de recuperação colocamos ela pra adoção e não tivemos retorno – conta Vagner.

Por não ter famílias interessadas na adoção de Dercy, o adestrador começou a ressocialização da cachorrinha, o que se estendeu por dois anos.

– Eu trouxe ela para casa, ela continuava muito brava e foi se acostumando com a minha família. Eu comecei a investir nela para recuperar a socialização e se tornar um cão tranquilo. Eu levei quase dois anos para reabilitar e percebemos que ela tinha um dom de atender aos comandos e como eu tinha a labradora Perla que ia nas escolas, eu comecei a levar a Dercy junto. A Perla ficou velhinha e a Dercy começou a fazer esse trabalho junto comigo e ela se transformou. As crianças abraçam, fazem carinho e ela é super tolerante. A gente usa um vídeo nas palestras e fizemos a mesma associação da história da Dercy, que tratando com carinho e respeito é possível ressocializar os animais de rua – comenta o adestrador.

Hoje, Dercy participa das palestras com Vagner nas escolas onde é feito o trabalho voluntário de educação e conscientização sobre abandono de animais e cuidados que se devem ter com qualquer animal, seja de rua ou doméstico.

Foto: Arquivo Pessoal


Por: Carol Debiasi

Deixe seu comentário

Saiba Mais