Delegacia da Mulher já atende em Xanxerê, mas não há data para ser inaugurada

25 de julho de 2016 14:55
Comunidade , Polícia , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Delegacia da Mulher já atende em Xanxerê, mas não há data para ser inaugurada Os casos de violência doméstica no município são considerados altos em relação ao número de habitantes. (Foto: Divulgação)

Desde de sete de agosto de 2016, entrou em vigor a lei Nº 11.340, que prevê a proteção contra as mulheres. Essa lei foi criada e aprovada com o intuito de defender e diminuir os casos de violências domésticas que ocorrem no país. Se enquadra com forma de violência doméstica e familiar contra mulher, toda violência física, violência sexual, violência patrimonial e violência moral.

De acordo com o delegado da comarca de Xanxerê Luiz Carlos Dadan, os casos de violência doméstica no município são considerados altos em relação ao número de habitantes e esse número aumenta principalmente no verão, “há um índice elevado de violência, no inverno temos uma certa diminuição das ocorrências, nos períodos mais quentes, as ocorrências são mais ocorrem com mais frequência. O que temos de certeza é uma coisa, com raras exceções, nós temos o consumo da bebida alcoólica e a droga como o fator que interfere nesta relação, ou seja, interfere no relacionamento conjugal. Porém o fator principal é o consumo de bebida alcoólica”.

O delegado Dadan ainda relata, que é raro a prisão de algum agressor que não esteja sob efeito de álcool ou de algum tipo de entorpecente “é muito difícil a prisão o autor da violência doméstica que não esteja sobre efeito de álcool ou de drogas, acontece, mas a raro. Então esse é o fator determinante que interfere muito na criminalidade da violência doméstica, sendo o índice bastante considerável”.

Casos que ocorreram no município

Segundo o delegado, em Xanxerê já foram registrados diversos crimes, entre eles de feminicídio, “já ocorreu diversos crimes no município de Xanxerê crimes de feminicídio, já tivemos mortes de mulheres ocasionado pela violência doméstica, casos extremamente graves nessa área da criminalidade e no município esses casos já ocorreram e se repetiram”.

Delegacia da Mulher

Hoje o município de Xanxerê já conta com a Delegacia da Mulher, porém a mesma não foi inaugurada. Dadan relata que com a delegacia, os processos terão mais agilidade, “acredito que com a criação da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (DPCAMI), que aborda a Delegacia da Mulher, que já foi criada e ocupa o espaço que antes era ocupado pelo instituto médico legal, anexo a delegacia regional, os casos serão resolvidos com mais agilidade. A delegacia não foi inaugurada, mas está criada, falta alguns detalhes, mas já está atuando. Já temos uma escrivã policial, uma psicóloga policial, que atuam diretamente na DPCAMI, os delegados da comarca estão respondendo pela delegacia”.

Dadan ainda comenta que após a conclusão do concurso para policiais que está ocorrendo, existe uma possibilidade de novos policiais atuarem na comarca de Xanxerê, “já temos um setor exclusivo para tratar da violência doméstica, acreditamos que com isso já consigamos dar mais agilidade, embora ainda faltam policiais civis que sejam alocados para esse trabalho especifico para essa delegacia hoje. Mas acredito que em breve, com a conclusão do concurso, alguém pode ser notado para trabalhar na DPCAMI de Xanxerê”, finaliza.

 

(Foto:Internet)

(Foto:Internet)


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais