Dia do Professor: profissão que exige esforço, preparo, conhecimento e dedicação

15 de outubro de 2019 08:31 | Visualizações: 4204
Comunidade , Educação Compartilhar no Whatsapp
Dia do Professor: profissão que exige esforço, preparo, conhecimento e dedicação Foto: Arquivo Pessoal

“Ser professor é uma profissão que exige muito esforço, preparo, conhecimento, pesquisa, tempo e dedicação, mais ainda, que requer compromisso e comprometimento”. Isso é o que professora Dirce Pedrozo da Costa fala sobre a profissão que escolheu para se dedicar anos de sua vida. Neste dia 15 de outubro é comemorado o Dia do Professor, aquele que compartilha conhecimento, propaga informação, mostra caminhos a serem seguidos e, por isso, o vínculo é para sempre.

Dirce iniciou sua trajetória como professora com o Brasil Alfabetizado, ensinando jovens e adultos que não tiveram a oportunidade de irem à escola. Isso começou de forma voluntária para ensinar idosos que queria ler a bíblia.

– Muitos idosos que frequentavam a igreja me falavam que tinham um sonho que era ler a bíblia. Outros idosos que não gostavam de ir as lojas e não gostavam de usar a digital e tinham vergonha da palavra analfabeto. E também por alguns que não sabiam ler e escrever, os filhos ou netos utilizavam seus cartões e não conseguiam mais honrar com seu compromissos porque eram logrados pelas pessoas de confiança deles – conta a professora.

Ela teve a oportunidade de iniciar o magistério no Colégio Costa e Silva, na Escola Augusto Colatto, em creches e foi então que prestou concurso para a educação infantil e está há 11 anos na rede municipal como professora.

– No início eu trabalhei como voluntária e o Rotary de São Domingos me emprestou o espaço para que eu reunisse os idosos e jovens para dar aula e foi muito bom, muito gratificante. No dia da formatura desses idosos eu me emocionei muito porque era um trabalho voluntário – relata.

Dirceu atualmente é professora da Escola Pequeno Príncipe, no Bairro Tonial, atuante desde 2011. O carinho dos pais e das crianças faz com que ela se sinta realizada na profissão escolheu.

– Eu gosto de trabalhar a ludicidade com as crianças. Eu transformei lixo em brinquedos pedagógicos. Transformei um brinquedo com tampinhas de leite, então um dos motivos que eu sempre imaginei ser professora é porque eu jamais iria querer ser como foi a minha primeira professora. Professor marca a vida de uma pessoa, seja criança ou adulto, então se for ver as atividades que eu desenvolvo com os meus alunos, são maravilhosas. Eu ofereço mil oportunidades e técnicas para eles desenharem e eles fazem – conclui.


Por: Carol Debiasi

Deixe seu comentário

Saiba Mais