Diferente do restante do país, dados de vacinação de crianças em Xanxerê são positivos

Em Xanxerê há vacinas que possui cobertura total de imunização

25 de junho de 2018 11:31
Comunidade , Saúde , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Diferente do restante do país, dados de vacinação de crianças em Xanxerê são positivos Foto: internet

A diminuição dos índices de imunização de crianças no Brasil tem preocupado os especialistas. De acordo com a Sociedade Brasileira de Imunizações, esse é o menor índice de cobertura de vacinação em crianças menores de um ano dos últimos 16 anos.

Um dos fatores, segundo a Sociedade Brasileira de Imunizações, é o fato de que a vacinação está culturalmente vinculada ao risco de doença. Quando se trata de doenças já erradicadas, a população não percebe os riscos que a incidência da doença pode trazer.

Quando se trata da vacina da gripe, por exemplo, as campanhas feitas durante os surtos da doença no país atingiram a meta de vacinação em um menor período de tempo. Entre as doenças que mais preocupam e podem ser prevenidas com vacina estão o sarampo e a poliomielite.

Quanto mais jovens a geração de pais, menos conhecem sobre essas doenças que já não tem uma incidência grande no país, por isso, nunca presenciaram casos da doença.

Sobre a campanha de vacinação desse ano, um dos grupos de risco que ficou entre os com menores índices de imunização em Santa Catarina foi o de crianças de seis meses a menores de cinco anos. Outro grupo que registrou um baixo índice de imunização foram as grávidas.

Segundo dados do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, nos últimos dois anos a meta de ter 95% da população-alvo com menos de um ano vacinada não foi alcançada.

Dentre as vacinas do calendário infantil, apenas a BCG teve índices satisfatórios em 2016 e 2017. A vacina Tetra Viral, que previne o sarampo, caxumba, rubeóla e varicela, apresenta o menor índice de cobertura: 70,69% em 2017. Seguido da vacina de Rotavírus Humano que ficou 20% abaixo da meta.

Uma grave consequência desses baixos índices de imunização é o risco do retorno de doenças já erradicadas.

 

Situação em Xanxerê

Conforme a pediatra da secretaria de saúde de Xanxerê, Cristiane Ortiz, em Xanxerê os índices de imunização vão contra os registrados no restante do país, uma vez que há vacinas que tem cobertura total no município.

“Os pais aqui estão mais conscientes da importância das vacinas para a prevenção de doenças e outros fatores também contribuem como a busca ativa, as seis salas de vacina, o Hélio Ortiz que atende em horário estendido. Tudo isso contribui com a alta cobertura vacinal no município”, comenta.

Ademais, uma vacina que tem um baixo índice de procura pelos pais no município ainda é a vacina que protege contra a influenza.

Outro fator que contribuiu para a alta cobertura vacinal é a extensão da sala de vacina instalada no hospital, onde todos os bebês já saem do hospital com as duas primeiras doses de vacina necessárias.

 

Com informações do G1


Por: Alessandra Oliveira

Deixe seu comentário

Saiba Mais