Dive alerta e vacinação contra febre amarela deve ser intensificada

1 de fevereiro de 2019 18:45 | Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Dive alerta e vacinação contra febre amarela deve ser intensificada Foto: Divulgação

Preocupada com a aproximação do vírus da febre amarela, a Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive/SC), vinculada à Superintendência de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde (SUV/SES), emitiu uma nota de alerta reforçando o pedido para que as equipes regionais e municipais de saúde intensifiquem as ações de vigilância da doença e para que todos os moradores de Santa Catarina, com idade superior a nove meses de idade, procurem um posto de saúde e tomem a vacina contra a febre amarela. Idosos com mais de 60 anos devem procurar orientação médica.

A Secretaria da Saúde do Estado do Paraná (Sesa) confirmou o primeiro caso de febre amarela no estado. Um jovem, de 21 anos, que não havia tomado a vacina, contraiu a doença. Antes disso, o estado já havia notificado a morte de dois macacos pelo vírus da febre amarela. Os animais foram encontrados no município de Antonina, litoral do Paraná. De acordo com o gerente de zoonoses da Dive/SC, João Fuck, isso quer dizer que o vírus está circulando no Paraná e pode chegar até Santa Catarina.

A vacina está disponível, não temos uma campanha, mas as pessoas podem nos procurar. No Paraná, me parece que a pessoa nunca tinha tomado a vacina. Uma dose tomada já é suficiente. Essa é uma vacina bem tranquila, não dá reação, a única coisa é que as pessoas alérgicas ao ovo não podem tomar a vacina. O calendário diz que a criança pode tomar a partir dos nove meses de idade, até o adulto com 59. A partir dos 60 anos é necessário prescrição médica – comenta Waldereza Dal Molin, responsável pelo setor de vacinação da Secretaria de Saúde, de Xanxerê.


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais