Empresa Lorenzon de Xanxerê recebe Selo Resgata por empregar apenados

10 de abril de 2018 08:54 | Comunidade , Lance Notícias , Variedades , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Empresa Lorenzon de Xanxerê recebe Selo Resgata por empregar apenados Fotos: Alessandra Bagattini/Lance Notícias

A Lorenzon Incorporações de Xanxerê recebeu nesta semana o Selo Nacional de Responsabilidade Social Pelo Trabalho no Sistema Prisional (Resgata). A empresa do município, é uma das 32 de Santa Catarina que foram classificadas para receber o Selo.

O Selo Resgata é uma forma de reconhecimento às instituições que ofertam trabalho ao sistema prisional. “Existem critérios com base na legalidade e as empresas procuram o presídio porque elas já conhecem o histórico de contratação de outras empresas. Se atenderem todos os critérios, é feito um termo de cooperação e sendo aprovado eles são selecionados para trabalhar. O Selo é um projeto que foi lançado em novembro, onde as empresas se inscreviam e na última semana saiu o resultado final. Santa Catarina ficou em destaque como o Estado com mais empresas com o Selo aprovado e Xanxerê está entra elas, com a empresa Lorenzon”, comenta Juci Borges Mognol, agente penitenciária do Presídio de Xanxerê.

A empresa xanxerense possui atualmente três apenados que trabalham com a construção civil e três que já cumpriram a pena e foram contratados.  De acordo com o proprietário, Alceu Lorenzon, a falta de pessoas capacitadas para trabalhar na construção civil, fez com que a empresa fechasse a parceria com o Presídio Regional de Xanxerê.

“A falta de mão de obra fez com que nós buscássemos alternativas, principalmente no ano de 2015 e 2016 que o mercado estava aquecido e tínhamos dificuldade de conseguir trabalhadores qualificados no segmento de construção civil. Dentro dos detentos existem profissionais capacitados e buscando isso e também buscando desenvolver uma atividade social, nós unimos os motivos para oportunizar aos detentos a inserção ao trabalho e também na sociedade. Nós percebemos que o respeito e a dedicação dos apenados é maior muitas vezes do que de muitos funcionários e por isso motivo que nós, por várias vezes, após o tempo de reclusão deles, já contratamos eles. Só não contratamos mais, porque muitos não são da região. Receber esse prêmio foi uma novidade e nós ficamos muito leslongiados”, destaca Lorenzon.

Diego Maróstica, que acabou de cumprir sua pena e foi contratado pela empresa Lorenzon, destaca a importância de ser inserido novamente no mercado de trabalho. “Desde do momento que ele contrata os reeducandos dos presídios ele já está dando a oportunidade tanto para a remissão da pena, quanto para o trabalho. É uma força que ele dá e nós só temos que agradecer, pois hoje que estou livre, cumpri a minha pena e posso estar dando continuidade ao trabalho aqui na empresa”.

Presley Christmann, que também já cumpriu sua pena e foi contratado na empresa, agradece pela oportunidade. “Eu só tenho que agradecer a empresa Lorezon que me acolheu para exercer a função do meu trabalho, estou muito feliz”, conclui.


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais