Entidades com interesse em ocupar espaços no Parque da Femi devem procurar Secretaria

4 de janeiro de 2019 16:36 | Comunidade , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Entidades com interesse em ocupar espaços no Parque da Femi devem procurar Secretaria (Foto: Alessandra Bagattini/Lance Notícias)

Em outubro do ano passado, após receber uma recomendação do Ministério Público, a Administração teve de assinar uma Termo de Ajuste de Conduta (TAC), se comprometendo a regularizar a situação das entidades situadas no Parque da Femi. No primeiro momento, foi formulado um regulamento interno, que foi apresentado às entidades.

Após isso, foi colocado a todos os representantes que, a partir de então, os locais deveriam ser cedidos por meio de licitação às entidades e, além disso, cada um ficaria responsável por arcar com suas despesas como água, luz e uma contribuição mensal de, pelo menos, R$ 150.

Logo após essa primeira reunião, as entidades começaram a pagar suas despesas, mas, o processo de regularização continua.

– Todas as entidades que tem cessão de uso, as mais antigas, já estão pagando suas despesas desde a metade do ano. As mais novas começaram agora em dezembro, janeiro. Além disso, continuamos com o processo de regularização – explica Charles Rabaiolli, secretário municipal de Desenvolvimento Econômico.

Agora, falta regularizar a situação de três entidades que já estão instaladas no local. De acordo com Charles, caso alguma outra entidade tenha interesse em ocupar algum espaço no Parque da Femi, pode entrar em contato com a Secretaria, mas precisa estar ciente que terá de arcar com as despesas.

– No dia 17 deste mês haverá outro processo licitatório para regularizar as últimas três entidades que ainda faltam. A princípio, iremos regularizar as entidades que já estão lá, mas, caso mais alguma tenha interesse, pode nos procurar. Só precisam estar cientes das despesas que terão de arcar e terão de manter o espaço, o desocupando apenas em época de feira – conclui.


Por: Alessandra Oliveira

Deixe seu comentário

Saiba Mais