Envio de alertas da Defesa Civil via SMS: Xanxerê será contemplado no 2º semestre de 2017

15 de dezembro de 2016 14:21
Clima , Comunidade , Variedades , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Envio de alertas da Defesa Civil via SMS: Xanxerê será contemplado no 2º semestre de 2017 (Foto:Patrícia Silva/Lance Notícias)

A secretaria de Estado da Defesa Civil de Santa Catarina definiu os 20 municípios pilotos do projeto SMS. A seleção foi feita pelo secretário de Estado da Defesa Civil, com o auxílio dos coordenadores regionais, diretoria de Prevenção e equipe técnica de Monitoramento e Alerta da secretaria. Em cada regional da defesa civil foi escolhido um município piloto.

No Oeste o município escolhido foi Ponte Serrada, que segundo Luciano Peri, coordenador regional da Defesa Civil é o município com mais incidência de desastres naturais, “foi solicitado três municípios dentro dessa abordagem, que são os municípios com maior incidência de desastres. Então foi definido Xanxerê, Xaxim e Ponte Serrada. Foi encaminhado esses três nomes para a Secretaria do Estado e lá eles identificaram que Ponte Serrada, tem o maior índice de desastres”.

Peri ainda comenta que nos últimos cinco anos, Ponte Serrada teve dois tornados, deslizamentos, além é claro, das chuvas intensas, “lá os desastres que são de maiores intensidades. Ponte Serrada teve dois tornados e teve deslizamentos com chuvas intensas. Xanxerê e Xaxim tiveram menos eventos. Então ficou no pico a quantidade de eventos e, eventos que são possíveis de fazer esse teste inicial”.

Os testes com alertas via SMS começam em fevereiro de 2017. Ainda é estudado qual número será usado para enviar os alertas. O objetivo desse projeto é ampliar as plataformas de emissão de alertas de eventos climáticos.

“Xanxerê não vai ser incluso nessa primeira fase, infelizmente não. As concessionárias falaram que nesta primeira fase, é possível atender apenas um município, que é Ponte Serrada. Ele foi definido por uma questão de maior índice de ocorrências de eventos adversos nos últimos cinco anos e esses eventos são de grande magnitude”, destaca.

Escolha do município

Para selecionar os municípios, a equipe levou em consideração alguns critérios apontados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Sendo que o número total da população dos 20 municípios deveria fechar em 50 mil habitantes e também foi considerado os municípios com pouca ou nenhuma estrutura de defesa civil e a tipologia de eventos climáticos.

Segunda etapa do projeto e testes a serem realizados

O projeto terá três etapas. A primeira ocorre durante quatro meses com os 20 municípios catarinenses. Depois, o teste é ampliado para todo o Estado e o Brasil. Nessa fase as pessoas irão cadastrar o CEP para receber os alertas. Na terceira etapa, o alerta é emitido por georeferenciamento a partir das antenas de celulares. O cidadão receberá o alerta dentro da área de abrangência de telefonia móvel.

“Se você tem uma maior incidência, a chance de você testar o sistema de alerta é maior. Porque poderia ser qualquer outro município, porém, para um sistema que precisa ser testado é importante que seja em um município que tenha ocorrências mais frequentes”, salienta Peri.

O coordenador ainda diz que na segunda etapa do projeto, o município de Xanxerê será comtemplado, “na segunda etapa do projeto Xanxerê entra com certeza. Sendo que a primeira etapa inicia em fevereiro, depois de quatro meses, é encerrada, feita a análise e depois começa. Eu acredito que seja no início do segundo semestre de 2017, que inicia a segunda etapa”.


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais