Equipe organiza novo cronograma de recuperação das estradas do interior após chuvas

29 de maio de 2017 14:22
Comunidade , Estrada , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Equipe organiza novo cronograma de recuperação das estradas do interior após chuvas (Foto: Patrícia Silva/Lance Notícias)

As fortes chuvas que atingiram os municípios do Oeste, neste fim de semana, causaram transtornos. Além do registro de alagamento em algumas residências, em Xanxerê, as estradas do interior acabaram sendo danificadas.

De acordo com Edson Zape, diretor de agricultura do município, as equipes da prefeitura trabalham no levantamento de dados dos locais atingidos. “Nós estamos fazendo o levantamento porque foram muitas estradas afetadas. Essa semana marca previsão de chuva para todos os dias e nós precisamos de quatro a cinco dias de estrada seca, para começar fazer a manutenção”.

O diretor diz ainda que no momento os pontos mais críticos serão arrumados. “O marroeiro só funciona se a pedra estiver seca. Agora com o tempo assim não temos muito o que fazer. Estamos arrumando os pontos mais críticos e alguns bueiros que estão trancados”.

Trabalhos no centro do município

Edson ainda destaca que as equipes trabalham também na limpeza das ruas que ficaram alagadas no último sábado (27).

“Estamos com uma etapa de limpeza no centro da cidade, desobstruindo alguns locais, fazendo levantamento, porque futuramente o prefeito poderá decretar situação de emergência”.

O diretor diz ainda, que um dos principais fatores que contribuíram para que as casas fossem atingidas é a quantidade de lixo que estava nas proximidades dos rios.

“Nós trabalhamos em conjunto. Na última semana começamos as limpezas nos afluentes e o final desta limpeza vai ser feito no rio Xanxerê. O volume de chuva foi muito grande e a quantidade de lixo nestes locais também foi muito grande. A população precisa de conscientizar. Encontramos sofá, portas de geladeira. Nós estivemos ajudando algumas famílias no sábado a noite e a quantidade de lixo é muito grande e isso de certa forma contribuiu para que a água do rio subisse tão rápido”.

 

 


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais