Escolinha Naja Marical já tem 25 anos de atuação no município com aulas de vôlei

5 de julho de 2018 15:24
Esporte em destaque , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Escolinha Naja Marical já tem 25 anos de atuação no município com aulas de vôlei (Fotos: Alessandra Oliveira/Lance Notícias)

A escolinha de vôlei de Xanxerê Naja Marical já atua no município há mais de 25 anos. Valdir Marical, precursor da escolinha já perdeu as contas de quantas meninas já passaram pela escolinha. Segundo ele, são cerca de 400 por ano.

Valdir Marical, ou Negão, como é conhecido no meio esportivo começou a escolinha com a ajuda de sua família e hoje seu filho continua os trabalhos ao seu lado.

“Trabalho há 31 anos com voleibol. Quando comecei eu trabalhava na prefeitura, assumi o lugar do meu pai de massoterapeuta e depois virei treinador. Logo depois meu irmão virou treinador também. Dos três irmãos, um trabalhou com ciclismo e dois com voleibol e hoje meu filho me ajuda nos treinos com as meninas”, comenta.

Com um trabalho direcionado a meninas mais carentes, hoje a escolinha acolhe meninas e meninos de toda a cidade que queiram treinar. Além disso, Marical sempre está atento às competições municipais para levar mais atletas à escolinha. Esse foi o caso de Mrina da Silva, de dez anos de idade.

“Eu estava competindo atletismo no JAX e o Marical me convidou e eu vim e gostei bastante do vôlei e vou continuar”, declara a menina.

Segundo Marical, quando ele percebe que a menina tem potencial, ele convida para fazer parte da escolinha.

“Eu vi potencial nessa menina e convidei e ela aceitou o convite e agora treina aqui com nós e com pouco tempo de treino já está mostrando que tem potencial. Fizemos esse trabalho e não cobramos nada das meninas, apenas disciplina. Fizemos isso para elas se sentir bem, para não se perder”.

A Naja Marical é a única escolinha de vôlei federada na região e praticamente todos os anos meninas da Naja são convocadas para compor a seleção catarinense de voleibol. Além disso, o treino com os meninos da escolinha é feito pelo professor Luiz Vicente Paglia Junior, o Preto.

Hoje a escolinha atende cerca de 120 atletas divididos igualmente em número entre meninas e meninos. A expectativa é que esse número dobre assim que o ginásio Ivo Sguissardi ficar pronto.

Podem participar da escolinha crianças a partir dos nove anos de idade. Os treinos acontecem todos os dias no ginásios Benjamin Menegolla e Cajurê.

 


Por: Alessandra Oliveira

Deixe seu comentário

Saiba Mais