“Estamos consertando um erro”, diz prefeito sobre transferência dos alunos do Cemei Cantinho Feliz

15 de dezembro de 2016 11:24
Comunidade , Educação , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
“Estamos consertando um erro”, diz prefeito sobre transferência dos alunos do Cemei Cantinho Feliz (Foto:Google Maps)

A Prefeitura Municipal de Xanxerê recebeu uma determinação do Ministério Público afim de oferecer 200 vagas em creches do município. A decisão foi tomada pelo executivo para cumprir a determinação foi de transferir alunos do Cemei Cantinho Feliz, para uma escola municipal. Assim, cerca de 120 vagas serão abertas nesta unidade e outras 80 vagas em outros Cemeis.

Porém o caso gerou transtorno para os pais que possuem as crianças que estudam no local. Em contato com o prefeito do município, Ademir Gasparini, o mesmo comenta que entende a posição dos pais, pois eles participavam da associação de pais e contribuíam financeiramente para a manutenção da creche.

“Na verdade, o que aconteceu até agora é que a escola tem a associação de pais e eles de certa forma, deixaram a escola apresentável, bonita, investiram com mensalidade, com promoções e melhoraram muito as condições do Cemei. Mas o local é Cemei, é uma creche, é um centro de educação infantil e tem crianças maiores de três anos que estudam no local”.

O prefeito ainda destaca que está sendo feita a correção de um erro no local, sendo que o Cemei é destinado apenas para crianças de zero a três anos, “o local é para crianças de zero a três anos e, lá tem crianças de zero a seis anos. O que estamos fazendo é simplesmente relocar as crianças maiores de três anos para a pré-escola e abrindo mais vagas na creche no local”.

Miri salienta que, cumprindo com a determinação do MP, o Cemei irá disponibilizar mais vagas. Sendo que os alunos que devem ser transferidos, os pais responsáveis, tem a oportunidade de escolher a escola que seus filhos irão estudar.

“Estamos consertando um erro, não está se fechando creche, pelo contrário, está abrindo mais vagas e está se dando a oportunidade de cada criança que sair de lá e escolher a escola que quer estudar. Essa é uma situação que o próprio Ministério público está cobrando do município, que são vagas nas creches. Hoje o município não tem condições financeiras de construir uma creche nova, então estamos fazendo essa adaptação necessária”.


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais