Família de bebê precisa de ajuda para pagar cirurgia que custa mais de R$ 50 mil

28 de janeiro de 2019 10:07
Comunidade , Variedades , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Família de bebê precisa de ajuda para pagar cirurgia que custa mais de R$ 50 mil Fotos: Patrícia Silva/Lance Notícias

A família de Adryan Basso, de três meses, precisa da ajuda da comunidade. O bebê nasceu com Hemimelia Fibular Congênita na perna esquerda. O tratamento será realizado em Curitiba (PR) e a primeira consulta custa R$ 500,00. Por conta disso, a família, que reside no Bairro dos Esportes, busca por ajuda.

– O SUS não cobre o tratamento necessário, eles só fazem a amputação, por isso, optamos pelo tratamento particular. O médico especialista na área é somente em Curitiba, mas vamos fazer os exames e cirurgia para que o nosso anjo tenha a chance de recuperar os movimentos inferiores – explica a mãe de Adryan, Adriely Vaz.

Adriely descobriu que Adryan possuía a doença durante a sua gestação e foi a partir deste momento que começou a procurar ajuda.

– A médica disse que ele não possui a fíbula, que a tíbia é curta e fina e que ele não tem ossos no pé, ou seja, ele não vai conseguir caminhar. Precisamos de ajuda por que cada consulta custa R$ 500,00, mas tem o nosso deslocamento até Curitiba e também a cirurgia, que custa R$ 50 mil – conta.

Realização do brechó

A alternativa encontrada pela família para a arrecadação do montante foi a realização de um brechó. O mesmo acontece nos dias nove e dez de fevereiro, com local ainda a ser definido.

– Eu estou fazendo o brechó pois preciso de dinheiro para conseguir viajar e também para fazer os exames, já que não temos nada. O local do brechó ainda vai ser definido, mas será nos dias nove e dez – diz.

Para realizar o brechó, Adriely pede a ajuda da população com doações de roupas e acessórios.

– Precisamos de doações para ter os produtos para comercializar. O valor será de R$ 0,50 a R$10,00 – cita.

Se você deseja ajudar a família com doações dos materiais ou com valor em dinheiro, entre em contato pelos telefones: (49)9 9814-8284 (WhatsApp) ou (49) 9 8502-9465.


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais