Família de Xanxerê investe em produção de morangos que utiliza 70% menos agrotóxicos

Atualmente a família produz cerca de 40 kg por semana, mas o objetivo é chegar nos 500 kg.

13 de agosto de 2018 10:55
Comunidade , Lance Notícias , Variedades , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Família de Xanxerê investe em produção de morangos que utiliza 70% menos agrotóxicos Fotos: Arquivos Pessoais

A produção de frutas pode ser um bom negócio para os agricultores que possuem pequenas propriedades. Foi por meio dessa alternativa que a família Gasparetto iniciou com a produção de morangos.

O método utilizado pela família é semi-hidropônico, o qual faz uso de 70% menos produtos químicos do que os convencionais. Adolfo Gasparetto Júnior, produtor, comenta que a ideia de iniciar com a produção surgiu após o mesmo se formar como engenheiro agrônomo, em 2017.

“No ano de 2017 eu me formei em agronomia e não tinha perspectiva de ficar na propriedade, pois sempre trabalhei com lavoura de soja e milho, mas, do mesmo jeito eu queria ficar para assumir a propriedade, e não deixar meu pai sozinho aqui. Tive diversas propostas de emprego depois de formado, mas nenhuma aqui na região, quase todas no Centro-Oeste. Nesse meio tempo, minha irmã trabalhava com assistência técnica em algumas propriedades que tinham morangos, e ela falava muito bem, e nós não tínhamos conhecimento de produção aqui na região, então tivemos a ideia”, explica.

Para implantar a técnica, Adolfo realizou algumas pesquisas, sendo que em 2017 ele fez o planejamento e neste ano fez a implantação.

“Fiquei interessado na ideia e comecei a pesquisar, foi aí que eu percebi que eu tinha amigos que já produziam, ali em Faxinal dos Guedes. Entrei em contato com eles e eles me ajudaram no início da implantação. Eu decidi que plantaria morangos, isso já era ali por abril de 2017. Depois disso comecei a estudar a cultura, e isso proporcionou ficar na propriedade trabalhando com minha família”.

Atualmente a família produz cerca de 40 kg por semana, mas o objetivo é chegar nos 500 kg.

“Quando eu decidi que plantaria morangos foi um momento incrível, mas o desafio era gigantesco pois eu só tinha vontade, não tinha fundos para o investimento e pouco conhecimento. Então apresentei a ideia para meu pai, falei da minha proposta, e ele me deu apoio em todos os aspectos. Hoje a produção está apenas começando, estou produzindo cerca de 40 kg por semana, mas ela é sazonal, ou seja, vai aumentando conforme vai chegando o verão. A expectativa é chegar próximo dos 500 kg semanais em pico de produção, isso seria em dezembro”, diz Adolfo.

Após a implantação do projeto, toda a família se dedica a produção. “Contratei um funcionário, além disso trabalha eu, minha mãe que embala os morangos, meu pai, que ajuda também, minha namorada, meus irmãos, na verdade, a família toda”.

Um dos diferencias da produção é o processo de adubação. Este trabalho é realizado por Adolfo.

“A minha principal responsabilidade é cuidar da adubação. Como sou agrônomo não abro mão de fazer isso. Tem que se fazer podas em folhas doentes, estolões e cachos, e as colheitas que são feitas três vezes na semana sendo: segunda, quarta e sexta-feira. A adubação é feita através da irrigação em um processo chamado fertirrigação”.

Atualmente o tempo de colheita leva em média três horas. “A gente leva em torno de três horas entre colher e embalar, mas quando aumentar a produção vai levar mais tempo”, conclui.

A família reside na Linha Medianeira, interior de Xanxerê.


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais