Fraude no atendimento da oncologia pode ter afetado mais de 300 pacientes xanxerenses

8 de novembro de 2017 14:26
Comunidade , Lance Notícias , Saúde , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Fraude no atendimento da oncologia pode ter afetado mais de 300 pacientes xanxerenses Foto: Divulgação

Na manhã desta terça-feira (07), o Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO), em apoio a 13ª Promotoria de Justiça de Chapecó (Cidadania e Direitos Humanos), cumpriu mandados de busca e apreensão em uma clínica médica de Chapecó, por suspeitas de fraudes no Sistema único de Saúde (SUS).

Após denúncias de pacientes que relatavam o longo período para o início de tratamentos oncológicos, uma investigação começou a ser realizada. Segundo o que foi apurado pela Promotoria de Justiça, as filas de quimioterapias vinham sendo ampliadas para privilegiar o atendimento particular de pacientes dessa clínica. Todos os pacientes que estão na fila em busca de tratamento oncológico, foram atingidos, uma vez que, comprovada a fraude, outros pacientes eram passados a sua frente.

Em Xanxerê mais de 300 pessoas realizam tratamento ou acompanhamento oncológico no Hospital Regional do Oeste, em Chapecó, de acordo com o Secretário de Saúde do município, Arnaldo Lovatel, em média um paciente espera de 45 a 60 dias para dar início ao tratamento.

“Sabemos que existe um protocolo da saúde que varia de 45 a 60 para os pacientes de oncologia serem chamados e mais ou menos estava sendo esse período que os pacientes estavam aguardando”, comenta o secretário.

Ainda de acordo com Lovatel, se comprovada a fraude, todos terão prejuízos.

“Quando se tem uma irregularidade no setor, todos vão ter prejuízos, nós esperamos que isso seja resolvido o mais breve possível, para que os pacientes não venham pagar por esse problema que ocorreu”, conclui.

 


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais