GAECO: Operação Ponta a Ponta apreende 360 mil reais em dinheiro

22 de dezembro de 2016 08:00
Comunidade Compartilhar no Whatsapp
GAECO: Operação Ponta a Ponta apreende 360 mil reais em dinheiro A operação visa desmantelar rede de tráfico que distribuía drogas para Xanxerê (Foto: Divulgação)

 

 

Na tarde desta quarta-feira (21) foram encontrados R$ 364.950,00 escondidos sob os estofados do veículo apreendido na Operação “Ponta a Ponta”, deflagrada no último final de semana pelo Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO). O automóvel era ocupado por Éverton de Oliveira e Danilo Bastos Soares, presos na ação policial realizada no município de Dourados – MS.

A Operação “Ponta a Ponta”, apura os crimes de tráfico de drogas, associação criminosa e lavagem de dinheiro no Oeste de Santa Catarina. Desde sábado, a equipe do Gaeco trabalha no cumprimento de 18 mandados de prisões temporárias.

Do desde o início das investigações até o momento, 16 já pessoas já foram presas, mas seis ainda estão foragidas. São elas: Adilson Saldanha, Marcos José Gusi, Tatiana Carla Tomkelski, Wesley Enrique de Primo, Hélio Fernando Teixeira Marcondes e José Cláudio Mezza de Arruda.

Foram presos no dia da operação (17/12): Gilmar Saldanha, Edivaldo dos Santos, Fábio Caetano de Azevedo, Fabiano Nogueira, Marcelo Caetano de Azevedo, Rafael Uesley Cherubin Pereira, Émerson de Souza de Aguiar, Cesar Soares, José Neri de Oliveira, Éverton de Oliveira e Danilo Bastos Soares.

Presos durante a fase de investigação: Ademir Ribeiro, Fátima da Luz Barbieri, Adriano Pereira Duarte, Itamar Bortolotto e Gelson Serafim.

Entenda o caso:

Durante a investigação, que durou cerca de 11 meses, foi possível apurar dois grupos distintos voltados ao tráfico de drogas:

Um dos líderes possuía uma garagem de revenda de automóveis na cidade de Chapecó, sendo que como parte do esquema criminoso usava carros que estavam à venda em seu estabelecimento comercial para o transporte de entorpecentes. A conexão de aquisição em atacado de drogas era a região de Foz de Iguaçu (PR), para depois distribuir, cocaína e outras drogas, em Chapecó, Concórdia, Xanxerê, Seara. Durante a investigação foi apreendido em posse desse grupo um quilo de cocaína prensada na cidade de Concórdia. Também foi possível associar a este grupo criminoso, a apreensão de 29 kg de maconha na cidade de Palhoça (SC). O grupo se valia de lavagem de dinheiro (ocultação de bens) mediante a aquisição de veículos automóveis.

O segundo grupo identificado também praticava intenso tráfico de maconha e cocaína na região. A maconha era proveniente de Cascavel (PR) e a cocaína era oriunda das regiões de Ponta Porã, Corumbá (MS) e Cuiabá (MT). A esse grupo foi possível relacionar duas importantes apreensões de maconha realizadas pela Polícia Rodoviária Federal. Uma delas ocorreu em agosto deste ano na cidade de Céu Azul (PR), ocasião que foi apreendida quase 400kg, destinadas a Chapecó. A outra apreensão ocorreu no dia 7 de novembro de 2016, na cidade Sarandi (RS), ocasião que foi apreendida uma carga de 321,5 Kg de maconha que se destinava à região de Porto Alegre-RS. Esse segundo grupo criminoso realizava, em regra, a compra de drogas em grande quantidade na região de fronteira do Brasil e contratava “mulas” para fazerem o transporte para as regiões de Curitiba-PR, Chapecó-SC, Erechim-RS e São Leopoldo-RS.

 


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais