Hospital Regional São Paulo realiza teste da linguinha em recém-nascidos

8 de julho de 2016 08:43
Comunidade , Saúde Compartilhar no Whatsapp
Hospital Regional São Paulo realiza teste da linguinha em recém-nascidos Exame pode verificar futuros problemas na amamentação, dentição e língua presa (Foto: Divulgação)

 

 

Em conformidade com a Lei 13.002/2014 e com a nota técnica estadual N.09/2016, o Hospital Regional São Paulo – ASSEC de Xanxerê, realizou no dia 27 do último mês, a implantação da rotina para a identificação precoce da anquiloglossia (língua presa), em recém-nascidos. Após treinamento teórico com a equipe de profissionais de enfermagem, o teste da linguinha passou a ser realizado em todos os recém-nascidos na maternidade e na UTI Neonatal da instituição.

Conforme a Gerente de Enfermagem do HRSP, Fabiana Floriani, o teste da linguinha é um exame que consiste na avaliação do frênulo da língua (prega de tecido localizada embaixo da língua e que se insere na parte de trás da gengiva inferior), feito através de um escore e classificação de severidade do funcionamento da língua, afim de prevenir futuros problemas na amamentação, dentição e língua presa.

“O teste da linguinha é um exame padronizado que possibilita diagnosticar e indicar o tratamento precoce das limitações dos movimentos da língua causadas pela língua presa, que podem comprometer as funções exercidas pela língua: sugar, engolir, mastigar e falar. A Língua presa é uma alteração comum, mas muitas vezes passa despercebida, por isso a importância da realização deste exame em bebês recém-nascidos”, pontua.

Fabiana observa ainda que a ‘língua presa’ está presente desde o nascimento e ocorre quando uma pequena porção de tecido, que deveria ter desaparecido durante o desenvolvimento do bebê na gravidez, permanece na parte de baixo da língua, dificultando seus movimentos, “é importante que se faça o exame o mais cedo possível, para que se descubra, com a maior antecedência, se existe a língua presa, evitando dificuldades na amamentação, possível perda de peso e, principalmente, o desmame precoce, com introdução desnecessária da mamadeira”, ressalta.

A rotina do teste da linguinha está sendo realizada por enfermeiros e pediatras em todos os recém-nascidos no Hospital Regional São Paulo. Se o resultado da avaliação do protocolo indicar a presença da língua presa, o procedimento de liberação do frênulo lingual, popularmente conhecido como “pique na língua”, será realizado por um profissional médico. Em caso de diagnóstico positivo severo, será realizado o procedimento cirúrgico antes da alta hospitalar ou, transferência para unidade de referência em cirurgia pediátrica. Em caso de diagnóstico leves ou moderados, o bebê será encaminhado para a Unidade Básica de Saúde de referência da mãe, na primeira semana de vida, para consulta de avaliação e acompanhamento.

 

 

 

 


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais