Idosos do Centro de Convivência Conviver participam de atividades e oficinas promovidas pelo HRSP

1 de outubro de 2018 15:32 | Comunidade , Variedades , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Idosos do Centro de Convivência Conviver participam de atividades e oficinas promovidas pelo HRSP (Fotos: Alessandra Oliveira/Lance Notícias)

Como forma de encerrar as atividades alusivas ao Setembro Amarelo (mês de prevenção ao suicídio) e também comemorar o Dia Internacional das Pessoas Idosas, o Grupo de Humanização do Hospital Regional São Paulo promove diversas atividades com os idosos que frequentam o Centro de Convivência Conviver, no Bairro La Salle, em Xanxerê.

Foram oferecidas aos idosos oficinas de atividades ocupacionais, orientações sobre a prevenção ao suicídio, além da participação de projetos de voluntários do HRSP como o Plantão 4 Patas, Contando e Encantando, Plantão Palhaço e projeto de artesanato.

Conforme a assessora de imprensa do HRSP e coordenadora do Grupo de Humanização, Cristine Maraga, esse ano foi escolhido trabalhar no Setembro Amarelo com a prevenção do suicídio na terceira idade por conta dos altos índices que foram registrados nos últimos anos.

“Todos os anos temos uma programação alusiva ao Setembro Amarelo no hospital e nesse ano a temática escolhida foi falar um pouco mais do suicídio na terceira idade e escolhemos fazer uma atividade externa, cumprindo nosso papel de responsabilidade social de levar a informação para a população. Escolhemos o Centro de Convivência Conviver para que viéssemos com todo o Grupo de Humanização para falar sobre a prevenção ao suicídio, falar de atividades que podem ser utilizadas no dia a dia deles como uma terapia ocupacional com um fim de uma atividade de distração e lazer. Mostrar para eles o que pode ser feito, além de mostrar um pouco das atividades do hospital”, explica.

Além disso, a cor amarela foi priorizada nas tintas, lápis e tecidos dos artesanatos para ressaltar a importância da campanha e da prevenção ao suicídio.

“Queremos mostrar que podemos ter um espaço na sociedade para conversar sobre isso sem tabu, sem preconceito, sem medo de achar que falar vai incentivar o suicídio e queremos proporcionar esse momento de uma forma lúdica, de uma forma gostosa e divertida e mostrar que podemos sim tocar nesse assunto e que, se ela precisarem de ajuda, de algum lugar, elas podem nos acionar, podem procurar ajuda”, destaca a psicóloga clínica e membro do Grupo de Humanização, Eliandra Solivo.

Para a diretora geral do HRSP, Irmã Neusa L. Luiz, esse é um momento importante para que a equipe do hospital possa se aproximar da comunidade e mostrar, principalmente aos idosos, que eles não estão sozinhos e podem buscar ajuda quando julgarem necessário.

“É muito importante essa integração com a comunidade, de podermos trazer um pouco mais de alegria, conhecimento e proporcionar esse momento de descontração e, ao mesmo tempo, ajudar na conscientização na prevenção do suicídio. São ações importantes, sabendo que tentativas e suicídios nessa faixa etária estão crescendo. Por meio do grupo de humanização queremos proporcionar esse momento de conscientização e convivência”.

Durante a tarde, os idosos puderam participar de oficinas de artesanato, além de atividades como pintura de desenhos e pintura no rosto, todas realizadas e coordenadas pelos membros do Grupo de Humanização do HRSP.


Por: Alessandra Oliveira

Deixe seu comentário

Saiba Mais