Incra emite posicionamento sobre ocupação de área no interior de Xanxerê pelo MST

24 de agosto de 2016 07:52
Comunidade Compartilhar no Whatsapp
Incra emite posicionamento sobre ocupação de área no interior de Xanxerê pelo MST (foto: PM)

Nesta segunda-feira (22) membros do Movimento Sem Terra (MST) iniciaram a ocupação de uma área na Linha Vargem Bonita, interior de Xanxerê, nas terras conhecidas como da família Prezzotto. O grupo alegou que estava ocupando a área por se tratar de uma localidade pertencente ao incra.

A assessoria de imprensa do Incra, emitiu uma nota se posicionando sobre a situação. Veja a nota na íntegra:

A Superintendência Regional do Incra em Santa Catarina vem a público esclarecer sobre a situação fundiária em que se encontram 1.067 hectares da Fazenda Chapecozinho II, localizada nos municípios de Faxinal dos Guedes e Xanxerê.

Trata-se de um imóvel desapropriado pela União em 1982 que, em processo de regularização fundiária, foi repassado através de seis títulos de propriedade outorgados com cláusulas resolutivas pelo Incra em favor de cinco membros da família Prezzotto. Tais cláusulas previam o pagamento da área pelos interessados em prazo determinado, sob pena de adjudicação (retomada) pelo Incra.

Como os pagamentos não foram efetuados, o Incra/SC solicitou ao cartório de imóveis de Xanxerê, neste ano de 2016, o cancelamento dos títulos. O processo administrativo referente à área encontra-se na sede do Incra em Brasília para análise e definição dos próximos passos.

Leia mais:

Grupo do MST que ocupa área em Xanxerê já soma mais de 600 membros

 

 

 

 

 


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais