Instabilidade no preço do combustível preocupa donos de postos

10 de abril de 2018 13:41 | Comunidade , Economia , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Instabilidade no preço do combustível preocupa donos de postos (Foto:Divulgação)

O preço médio do litro de gasolina nos postos do país subiu pela 2ª semana seguida e iniciou o mês de abril a R$ 4,217, segundo levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Segundo a pesquisa semanal da agência, a gasolina passou de R$ 4,20 para R$ 4,217 na semana encerrada no dia 7 de abril, uma alta de 0,4%.

Conforme o presidente do Núcleo de Postos de Combustível da Associação Empresarial de Xanxerê (Acix), Edson Zape, esse reajuste diário de preços dos combustíveis preocupa os donos de postos, pois nem todo o aumento é repassado ao consumidor. Além disso, o consumidor também está mais cauteloso na hora de abastecer seu automóvel, por conta da alta nos preços.

“Estamos tentando baixar custos e os postos estão trabalhando no vermelho e ainda estamos nos passando por vilões. Não estamos conseguindo repassar os reajustes ao consumidor, além da grande quebra que teve perante ao consumidor, porque ele também está economizando”, comenta.

Segundo Edson, em Xanxerê hoje (10) o preço da gasolina varia entre R$ 3,94 a R$ 4,08 por litro. Ele comenta que os postos de bandeira branca conseguem negociar melhor o preço, mas mesmo estes estão sofrendo com essa instabilidade.

“Precisamos trabalhar com 12% de margem e hoje estamos trabalhando com 6,5%, a situação é bem preocupante”, relata.

Na última semana, a Petrobras anunciou aumento de 0,91% o preço do diesel e em 0,15% o valor da gasolina comercializados nas refinarias. No dia 3 desse mês de abril a gasolina era vendida pela Petrobras por R$ 1,67 e após alguns dias de baixa no preço que ficou na casa dos R$ 1,64, para amanhã (11), o combustível já será comercializado a R$ 1,68.

Com o diesel também houve um reajuste parecido. No dia 3 de abril o combustível era vendido por R$ 1,88 pela Petrobras e ao longo da semana passada não teve muita diferença nesse valor. Ademais, a cotação de preço de venda para amanhã já chega a R$ 1,91.

Vale lembrar que esse é o valor que a Petrobras vende o combustível para as distribuidoras. Além desse valor, ainda há o ganho da distribuidora, o frete, os impostos e o ganho dos donos de postos. Esse último está sendo o mais prejudicado por essa variação constante de preços.

A Petrobras adota novo formato na política de ajuste de preços desde 3 de julho do ano passado. Pela nova metodologia, os reajustes acontecem com maior frequência, inclusive diariamente.

Desde o início da nova metodologia, em julho do ano passado, o preço da gasolina comercializada nas refinarias acumula alta de 25,43% e, o do diesel, valorização de 26,81%, segundo o Valor Online.

Com informações do G1


Por: Alessandra Oliveira

Deixe seu comentário

Saiba Mais