Lama Dorje passa por Xanxerê e comenta “Como transformar o sofrimento em felicidade”

20 de junho de 2018 09:22
Evento , Religião , Variedades , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Lama Dorje passa por Xanxerê e comenta “Como transformar o sofrimento em felicidade” Foto: divulgação

Como transformar o sofrimento em felicidade. Esse é o tema que será debatido pelo Lama Dorje, durante conferência em Chapecó, no próximo sábado (23). Mas, nesta terça-feira (19) o Lama Dorje esteve em Xanxerê onde fez alguns atendimentos e bênçãos.

Lama é do Nepal e desde os cinco anos de idade dedica sua vida ao budismo. Aos 22 anos recebeu sua missão de percorrer o mundo levando sabedoria.

Antes de vir para o Brasil, o Lama Dorje teve o seu retiro que durou quatro anos, no norte da Índia, em uma montanha, numa cabana, sozinho. Durante esses anos de meditação alcançou níveis altos de sabedoria.

“Depois de quatro anos meditando solitário, Lama recebeu a sua missão do seu mestre que é o de compartilhar o seu conhecimento com o mundo. Já fazem 10 anos que o Monge frequenta o Brasil. Ele vive no Chile, em Santiago, onde também possui a sua cabana para meditação, mas geralmente ele está percorrendo por todos os países”, comenta a assessora do Lama.

 

 

Como transformar o sofrimento em felicidade?

 

“Isso eu vou contar na conferência. Sofrimento existe dentro de nós, da nossa mente. Nossa mente produz, nós temos a responsabilidade para limpar nossa mente e nos purificar e evitar o sofrimento. Hoje falta a meditação, a mente positiva. Pensamento negativo precisa ser transformado em pensamento positivo, isso é felicidade”, explica o Lama.

Durante entrevista à Rádio Super Difusora, Lama passou um pouco dos seus ensinados para uma vida plena e feliz e comentou que o passado precisa ser deixado para trás.

“Não podemos nos apegar ao passado, o importante é o agora. Passado já foi e o amanhã não se sabe, o agora é a vida. Nós não desfrutamos o presente”.

Outro ponto importante citado pelo Lama é referente ao amor. Para ele não importa a religião, mas sim os seus atos e a forma como você vive.

“No budismo se fala na causa da Lei e do Efeito, tudo o que se faz hoje se colhe no futuro, inclusive a vida de hoje é resultado do passado. Por isso é muito importante viver presente, viver atento às suas emoções, não podemos nos apegar ao ódio, raiva, somos pessoas maravilhosas. Buda é uma pessoa normal que alcançou nível maior de desenvolvimento, Buda se despertou, todos possuem potencial de Buda dentro de si. A gente pode viver sem religião, mas não pode viver sem amor”, completa.

Lama Dorje percorre o mundo com o objetivo de expandir a filosofia budista. A sua conferência será em Chapecó, no sábado, das 17h às 20h.

 

Sobre DRUPON LAMA DORJE

Monge Nepalês, Drupon Lama Dorje, estudou durante 25 anos nos monastérios tibetanos, recebendo profundos ensinamentos da filosofia, rituais budistas, mandalas, astrologia e medicina tibetana. Passou 4 anos em um retiro de silêncio para receber o título de Lama (mestre).

Há mais de 7 anos atua junto à Organização Condor Blanco na escola de “Bodhisattva”, expandindo o Dharma, ensinando sobre o caminho Mahayana, linhagem de Dalai Lama. Recentemente ele foi nomeado por SS Chetzang Rimpoché como “Drubpon”, que significa mestre de meditação e de retiros.

 


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais