Lar do Idoso garante título estadual de entidade filantrópica

31 de outubro de 2018 14:53 | Variedades , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Lar do Idoso garante título estadual de entidade filantrópica (Foto: Alessandra Bagattini/Lance Notícias)

Dionete Rech, é fundadora e administradora do Lar do Idoso, e tem comemorado nos últimos dias, já que no mês de setembro, o Lar conseguiu o título estadual de entidade filantrópica.

Trata-se, também, de uma sociedade sem fins lucrativos (associação ou fundação), criada com o propósito de produzir o bem, tais como: assistir à família, à maternidade, à infância, à adolescência, à velhice, promovendo ainda a habilitação e reabilitação das pessoas portadoras de deficiência e integração ao mercado do trabalho.

Para ser reconhecida como filantrópica pelos órgãos públicos, a entidade precisa comprovar ter desenvolvido, no mínimo pelo período de três anos, atividades em prol aos mais desprovidos, sem distribuir lucros e sem remunerar seus dirigentes. Os títulos que terá de conquistar para ser reconhecida como filantrópica pelo estado são: Declaração de Utilidade Pública (federal, estadual ou municipal) e o de Entidade Beneficente de Assistência Social, adquirido no Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS).

“Conseguimos o título estadual, ainda falta o federal, mas hoje o estadual já abrange todo o território nacional. Já temos o municipal e agora o estadual. Com isso poderemos receber recursos públicos. Para agora não temos nada previsto por ser fim de ano e era época de política, mas para o próximo ano vamos fazer projetos e tentar buscar uma ajuda melhor para nós”, comenta Dionete.

Outro projeto da Dionete é aumentar o Lar do Idoso, com o propósito de atender ainda mais pessoas que necessitam. Hoje o Lar atende 25 idosos.

“Pretendemos para o ano que vem dar continuidade a essa projeto. Hoje podemos dizer que o Lar do Idoso está andando bem. Também agradecemos muito o promotor Marcos, que é uma pessoa iluminada e tem nos ajudado muito, nos orientado e nos recebendo sempre tão bem”, finaliza.


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais