Lote de achocolatado que foi suspenso pela Anvisa não foi encontrado em Xanxerê, afirma vigilância

31 de agosto de 2016 14:09
Comunidade , Saúde Compartilhar no Whatsapp
Lote de achocolatado que foi suspenso pela Anvisa não foi encontrado em Xanxerê, afirma vigilância

 

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou no Diário Oficial da União ainda da segunda-feira (29) uma resolução determinando o recolhimento de um lote do achocolatado Itambezinho e proibindo a comercialização do produto pelo período de 90 dias, em todo o Brasil. Em Xanxerê não há registro de que o produto esteja sendo comercializado, porém os pais seguem apreensivos.

A medida foi tomada após a morte de uma criança de dois anos na quinta-feira (25), em Cuiabá. Segundo a polícia, a mãe relatou que o filho morreu uma hora depois de ingerir a bebida.

Em contato com o Coordenador da Vigilância Sanitária de Xanxerê, Ildomar da Silva, se teve a informação de que foi realizada uma averiguação do produto no comércio, porém, não foi localizado o lote que suspostamente está contaminado, “nós fizemos algumas averiguações nos estabelecimentos de Xanxerê, porém, nada foi encontrado. Na nossa região o produto é muito pouco comercializado, então, a princípio nenhum problema foi encontrado”, comenta.

Edson Marcio, presidente do Sindicato do Comércio Varejista de gêneros alimentícios de Xanxerê, conversou com o Lance Notícias e comentou que todos os mercados foram informados do problema e receberam orientações em relação ao produto: “emitimos uma nota a todos os mercados, informando o lote que passa por investigação, para que, caso esteja no município seja retirado de circulação, mas nada foi registrado por hora”, explica.

A Itambé disse, em nota, que análises laboratoriais internas não identificaram qualquer problema na composição do produto do lote suspenso.


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais