Mais de 40 pessoas aguardam para participar do projeto contra o tabagismo em Xanxerê

29 de agosto de 2016 13:26
Comunidade , Variedades , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Mais de 40 pessoas aguardam para participar do projeto contra o tabagismo em Xanxerê Medicação fundamental para quem está parando de fumar. (Foto:Alessandra Bagattini/Lance Notícias)

Há anos, o projeto contra o tabagismo existe em Xanxerê. O trabalho que é desenvolvido pela psicóloga Tinelle Toazza, já atendeu cerca de 60 pessoas, das quais 90% param com o consumo do cigarro. Hoje o projeto é desenvolvido por encontros que acontecem no posto de saúde Hélio Ortiz e possui cerca de 40 pessoas na fila de espera.

“No momento está em atendimento dez pessoas, ou seja, um grupo, na próxima segunda-feira (05) inicia mais um grupo com dez membros. Temos fila de espera de 40 pessoas. Eu acompanho um grupo por vez, pois os encontros são divididos em três etapas, a primeira que seria o acontece semanalmente, a segunda etapa mês acontece a cada 15 dias e a terceira etapa acontece mensalmente. O projeto leva em média de cinco a seis meses de acompanhamento”.

Tenille salienta que o processo é realizado por um acompanhamento psicológico, ou seja, o tratamento inicia no ponto mais crítico do vício, “a pessoa que entra no grupo, recebe o acompanhamento psicológico, ou seja, é tratada a abstinência que é o ponto mais crítico para os fumantes, pois eles estão parando com o cigarro e muitos têm o cigarro como companheiro. A maior parte dos participantes são pessoas na faixa etária de 45 anos acima, ou seja, fumam a muito tempo. Um ponto bem importante que é trabalhado é o fumante passivo que possui danos mais sérios que outros fumantes, pois acabam ingerindo tudo sem o filtro”.

Medicação

Em dois anos que Tenille trabalha com o grupo, cerca de 60 pessoas já passaram pelo projeto. No fim do projeto cerca de 90% dos fumantes param de fumar. O acompanhamento é psicológico e clinico, pois, o médico avalia se vai ou não tomar a medicação.

“Eles tomam a medicação que é fundamental para quem está parando de fumar e também fazem uso dos adesivos, são três: 21mg equivalente à 10 cigarros; 14mg equivalente à 6 cigarros e 7mg equivalente à um cigarro. É necessário o uso dos adesivos para o corpo levar não o choque por ficar sem nicotina” desta a psicóloga responsável pelo projeto.

Depressão após concluir o tratamento

“Não se teve nenhum caso de depressão até o momento, pois esse é o objetivo do grupo, é a troca de ajuda, ali existe o fortalecimento. É um momento de diversão e ajuda. Eles não ficam tristes, muito pelo contrário eles ficam felizes pois é uma batalha bem árdua, cada 70% que fumam apenas 5% conseguem parar de fumar sozinhos”.

Procura por ajuda

“ A maioria dos pacientes procuram ajuda para melhorar sua saúde, devido estar em ponto bem crítico e muitos casos acontecem pela pressão da família que eles acabam querendo que a pessoa pare de fumar. Quem tem o interesse de parar de fumar, deve procurar a unidade de saúde, onde é realizado o cadastro, os encontros acontecem no posto Hélio Ortiz” comenta.

 


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais