Mais duas pessoas são condenadas por chacina que ocorreu em São Domingos

20 de julho de 2018 13:36
Polícia Compartilhar no Whatsapp
Mais duas pessoas são condenadas por chacina que ocorreu em São Domingos Foto: Paulo Cesar/Rádio Clube

Mais dois acusados de envolvimento na chacina que provocou a morte de cinco pessoas em São Domingos, em junho de 2016, foram julgados e condenados nesta quinta-feira, dia 19, no Tribunal do Júri em Chapecó. Na época, os corpos foram colocados em um veículo, que foi queimado em seguida.

Juliano Biazeki Lucano recebeu pena de 92 anos de prisão. Luciano Rodrigues foi condenado a 88 anos. Ambos foram sentenciados pelos crimes de homicídio duplamente qualificado, ocultação de cadáver e tortura. Os dois réus já estavam presos e permanecerão detidos.

Ainda em junho deste ano, em uma sessão que durou 13 horas, os dois primeiros réus do crime, Olívio Flor e Douglas dos Santos da Silva, foram julgados pela chacina registrada em São Domingos. Olívio Flor foi condenado a 114 anos de prisão e Douglas dos Santos da Silva recebeu pena de 84 anos.

Outros três réus envolvidos no crime ainda serão julgados no próximo dia 16 de agosto. O júri popular de Thalita Kulyk Viana, Antônio Carlos Flor e Edenilson Moreira Sutil também está marcado para o Tribunal do Júri em Chapecó. Edenilson e Thalita estão presos, mas Antônio e Olívio são considerados foragidos.

 

Chacina

O crime aconteceu no dia 12 de junho de 2017 em um prostíbulo no município de São Domingos. Antes das mortes, cinco homens foram torturados e depois assassinados. Após os homicídios, os corpos foram colocados em um carro, que foi incendiado.

Todos os sete indiciados pela Polícia Civil foram denunciados pelo Ministério Público por homicídio duplamente qualificado e tortura. Outros cinco foram denunciados por esses dois crimes e mais ocultação de cadáver. O sétimo, pelos três crimes e ainda por furto.

 

Incêndio

O prostíbulo foi totalmente consumido pelas chamas alguns dias depois. Conforme o Corpo de Bombeiros, a suspeita é que o incêndio tenha sido criminoso, já que a incineração foi rápida e em diversos pontos simultâneos do estabelecimento.

Informações site Oeste Mais.


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais