Mobilização de combate ao Aedes aegypti fiscaliza instituições públicas e privadas em Xanxerê

10 de dezembro de 2016 07:46
Comunidade , Dengue , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Mobilização de combate ao Aedes aegypti fiscaliza instituições públicas e privadas em Xanxerê Mobilização de combate ao Aedes aegypti fiscaliza instituições públicas e privadas em Xanxerê. (Foto:Divulgação)

A sexta-feira (09) foi marcada pela mobilização da Gerência Regional de Saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica e Vigilância Sanitária, no combate à proliferação do Aedes aegypti, mosquito vetor da dengue, zika vírus e chikungunya. A ação que acontece em todo o estado de Santa Catarina é conjunta e fiscalizou prédios e espaços públicos como escolas, centros administrativos e praças, além de empresas privadas. O objetivo é fiscalizar os locais e identificar pontos que podem servir de abrigo para o mosquito transmissor. Equipes em todos os municípios que compreendem a Agência de Desenvolvimento Regional atuaram neste dia de mobilização.

“Temos várias frentes. Os agentes de endemia da Vigilância Epidemiológica estão passando em determinados pontos. Caso encontrem algum foco, eles nos acionam e a gente vai até o local para fazer as autuações. Temos outra equipe também com agentes de endemia já acompanhados da Vigilância Sanitária, e assim que constatamos irregularidades, já autuamos”, explica o fiscal sanitarista Fernando Camargo.

As equipes fiscalizam espaços internos e externos e que podem acumular água, tornando-se propício para a proliferação do mosquito. Entulhos, vasilhames, potes e pneus já estão sendo recolhidos. A equipe também repassa informações aos proprietários ou responsáveis pelo estabelecimento/órgão público.

Segundo Fernando, durante a manhã, uma das equipes que fiscalizam Xanxerê visitaram oito locais e, destes, cinco estavam irregulares. “Os cinco foram autuados e conferimos um prazo para regularização. Este prazo é curto pois não podemos deixar que o mosquito se prolifere. Este é um período favorável, especialmente pelas temperaturas altas”, salientou.

Apesar da sexta-feira ser o dia de mobilização, as ações de fiscalização continuam nos próximos períodos. “Vamos manter a fiscalização. É importante que a comunidade colabore e verifique terrenos baldios, locais em que possam ter larvas seja no quintal ou até mesmo dentro das residências e empresas. É fundamental tirar um tempo e os próprios moradores auxiliarem nesta fiscalização para que possamos combater efetivamente o mosquito”, explica a fiscal da Vigilância Sanitária, Aline Minetto Sikoski.

Nos próximos dias, a gerência fará um levantamento do resultado das ações de mobilização.

dengue-1

(Assessoria de Imprensa)


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais