Morador de Xanxerê se dedica há mais de 40 anos no conserto de relógios

19 de julho de 2018 11:38
Comunidade , Lance Notícias , Variedades , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Morador de Xanxerê se dedica há mais de 40 anos no conserto de relógios Fotos: Alessandra Bagattini/Lance Notícias

Conserto de relógios. É a essa atividade que o morador de Xanxerê, Graciolino Conte, se dedica há mais de 40 anos. Natural de Catanduvas (SC), ele veio para o município em 1972 e, desde então, exerce a atividade.

Graciolino comenta que iniciou com as atividades de conserto de relógios, pois tinha dificuldade de trabalhar com a família no interior.

“Eu não tinha estrutura física que me desse a possibilidade de resistir ao trabalho direto – manhã, tarde e noite. Eu ficava muito debilitado; por isso, precisei procurar uma coisa que me desse uma opção e surgiu essa possibilidade de aprender a consertar relógios. Aprendi o básico e, aos poucos, fui evoluindo”.

As técnicas hoje utilizadas foram repassadas a Graciolino por pessoas que já atuavam no ramo.

“O que aprendi na época, hoje serve como base. Mudou bastante; a tecnologia fez muita coisa mudar. Eu aprendi mais com a prática, mas houve vários profissionais que atuaram e me ensinaram. Comecei com o dono – aqui, quem trabalhava com isso, era o João Corso; aí ele parou e, eu continuei”.

Graciolino não recorda o número de relógios que já consertou. “Não posso dizer que consertei todos que recebi, mas tentei. Antes, eu gostava mais disso; atualmente, estou cansado, não tenho mais boas condições físicas e nem visão muito boa. Ela diminuiu bastante, e, por isso, eu demoro mais para me concentrar e fazer alguma coisa”.

Atualmente, ele leva, em média, até quatro horas para arrumar um relógio. “O tempo de conserto varia: há relógios que demoro uma hora, duas, até cinco horas. Hoje, demoro bem mais”.

Com 64 anos, Graciolino se diz feliz com o trabalho que realiza. Ele atende na Relojoaria Confiança de Xanxerê.


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais