MP irá ajuizar ação para que antiga diretoria do Lar do Idoso devolva valores não declarados

11 de julho de 2019 09:53 | Visualizações: 700
Comunidade , Variedades , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
MP irá ajuizar ação para que antiga diretoria do Lar do Idoso devolva valores não declarados Foto: Alessandra Bagattini/Lance Notícias

O Lar do Idoso Sagrado Coração de Jesus, de Xanxerê, agora conta com uma nova diretoria eleita por meio de votação. Isso ocorreu depois uma recomendação do Ministério Público para que a antiga diretoria fosse afastada após inúmeras irregularidades encontradas.

Agora, uma nova etapa será executada e o Ministério Público irá ajuizar uma ação civil pública para exigir que a antiga diretoria devolva os valores que são de direito dos idosos que estavam na casa na época, além do veículo que foi comprado com recurso do Lar do Idoso, mas por estar no nome de uma pessoa física hoje não é utilizado pelo local.

– A questão do Lar do Idoso, a parte administrativa, já foi empossada a nova diretoria e agora a responsabilidade é deles, a questão de valores pretéritos, falta de prestação de contas, não retenção de valores que era dos idosos (30% de sua aposentadoria), nos próximos dias o Ministério Público estará cobrando esses valores dos antigos gestores judicialmente com uma ação civil pública para ressarcir todos os idosos e o Lar – comenta o promotor de Justiça, Marcos Augusto Brandalise, em entrevista ao Lance Notícias.

Os valores ainda são incertos e um levantamento será feito para apurar os dados.

– Vamos apurar esse valor para saber quantos idosos tinha nos últimos cinco anos e pedir o ressarcimento dos 30% de cada idoso, mais os valores residuais daqueles que faleceram e tinham dinheiro em conta, mais o veículo que a gente não sabe que fim levou e mais o dano moral coletivo. Todos esses valores serão cobrados – finaliza o promotor.

A reportagem do Lance Notícias entrou em contato com a Dionete Rech, ex-diretora do Lar do Idoso, e com o seu advogado, e a parte citada não quis comentar a situação.

 

 


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais