Mulher conta os desafios de ser motorista de ônibus e viajar pelo país

20 de julho de 2018 11:25
Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Mulher conta os desafios de ser motorista de ônibus e viajar pelo país Fotos: arquivo pessoal

Priscila Fraga, xanxerense, há dez anos atua como motorista de ônibus. Entre as idas e vindas pelo Brasil adquiriu o seu próprio ônibus, que inclusive, leva o seu nome: Priscilla Tur.

Hoje ela se dedica a profissão com o seu marido. Os locais mais procurados são o Paraguai e o estado de São Paulo- destino dos lojistas.

“Temos os locais fixos, que fazemos todas as semanas: Paraguai e São Paulo. Além disso, há uma procura muito boa para Aparecida do Norte (SP), Serra Gaúcha, Foz do Iguaçu”, complementa Priscilla.

Ao longo desses anos, ela se orgulha por nunca ter se envolvido em acidentes ou passado por algum sufoco nas rodovias.

“Nunca me envolvi em acidente, graças à Deus. Tentativa de assalto, uma vez aconteceu, mas eu não estava dirigindo, só estava junto. Faz uns seis meses que eu parei um pouco de viajar. Agora, quem dirige o meu marido e levamos outro motorista junto. É bem complicado”, salienta.

Quanto a preconceito, ela não nega que existe. Mas, logo o passageiro se acostuma e passa a confiar.

“Quando o passageiro confia, é tranquilo; senão, é difícil (risos). Mas, como nunca me envolvi em acidente, isso ajuda; a mulher é mais calma, mais tranquila”.

Priscilla destaca ainda o amor por sua profissão e, mesmo tendo deixado o volante para o marido, está sempre junto e deve voltar ao trabalho.

“Eu gosto do contato com as pessoas, de viajar, conhecer lugares diferentes, eu faço meu trabalho com amor mesmo. Logo, logo pretendo voltar a dirigir”, finaliza.


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais