Mulher deixa empreendimento de lado para se dedicar a produção artesanal de chocolate

30 de janeiro de 2019 17:06
Variedades , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Mulher deixa empreendimento de lado para se dedicar a produção artesanal de chocolate

Rose Ortiz, mora em Xanxerê há 13 anos e há cinco se dedica a produção artesanal de chocolate. Brigadeiros, trufas, camafeus, são várias opções.

Antes de trabalhar com isso, Rose era proprietária de uma lan house. Atuou com este segmento por dez anos, depois começou a fazer os doces, e hoje se dedica somente a eles.

– Eu tinha a lan house e minha cunhada fazia doces, eu fazia somente para comer em casa, para a família. Então resolvi numa sexta-feira que iria fazer, comprei os itens, fiz no domingo e na segunda-feira levei na lan house e vendi tudo. Então não parei mais. Os pedidos começaram a aumentar e com isso acabei deixando de lado a lan house e hoje me dedico só aos doces – comenta.

Rose explora as datas comemorativas, já que são os períodos que aumentam significativamente os pedidos.

– Recebo muita encomenda para festinhas, mas em datas comemorativas é o auge: Dia da Mulher, das Mães, Natal, Pascoa, aniversário e épocas de Amigo Secreto – conta.

Os sabores também são bastante variados e de acordo com os pedidos da clientela.

 

Diversidade

Buscando ofertar uma linha exclusiva, Rose também produz chocolates na linha erótica e os pedidos surpreendem.

– Sai muito para aniversariantes e Amigo Secreto – detalha.

Neste quesito ela revela que existe uma história que a marcou.

– Uma cliente encomendou uma peça, mas não me avisou que o seu pai iria buscar. Quando ele chegou para pegar, eu não havia colocado numa sacola para esconder o que era, então, dava para ver do que se tratava. Foi constrangedor para mim e para ele – conta, aos risos lembrando da cena.

 


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais