Mulher pede ajuda para realização de cirurgia de R$10 mil

21 de outubro de 2016 15:53
Comunidade , Saúde , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Mulher pede ajuda para realização de cirurgia de R$10 mil A mulher está na fila do SUS há mais de um ano, porém não há data para ser chamada. (Foto:Patrícia Silva/Lance Notícias)

Foi através do Canal Ideal, que a equipe do LANCENOTICIAS.com.br conheceu a história de Elizabete Alves. Com um tumor no rim, hoje a mesma encontra-se debilitada e usa um dreno para fazer suas necessidades. Há um ano e seis meses na fila de espera do SUS, Elizabete precisa fazer uma cirurgia que custa em torno de R$10 mil reais, fora despesas do hospital. Hoje, ela e o marido não possuem condições.

Após um acidente em 2000 e a descoberta da doença de Elizabete, Roberto Francisco, não trabalha para poder cuidar da esposa, “eu não posso trabalhar, é só eu e ela, eu preciso fazer curativos todos os dias para não pegar infecção. Hoje sobrevivemos com R$290,00 que recebo do auxílio doença”.

Elizabete, possui um tumor no rim, onde o mesmo infeccionou, “eu tenho um tumor no rim e como ele cresceu atingiu o intestino, agora como ele secou, ele está todo dentro de minha barriga. Eu também não tenho o canal do rim, ele secou e infecionou. Alguns dos meus órgãos estão grudados um no outro, para desgrudar eu preciso fazer a cirurgia”.

Como a Elizabete trabalhava como diarista sem estar com a carteira de trabalho assinada e não estava contribuindo com o INSS ela não conseguiu auxílio doença. Hoje, ela e o esposa contam com a ajuda da comunidade e dos três filhos.

 

Descoberta da doença

“Desde de 2012 eu luto contra um tumor no ovário. Nesse período eu trabalhava de diarista, até que eu conseguisse trabalhar eu trabalhei. Chegou um momento em que eu não aguentava mais as dores, minha barriga estava bem inchada. Foi então que marquei os exames e descobri o tumor no ovário. Eu marquei a cirurgia, pelo SUS e no dia da cirurgia, pelo avanço da doença eu perdi o ovário, o útero e um pedaço do pâncreas”.

Elizabete destaca que as dores, após a cirurgia eram muitas e isso lhe fez voltar ao médico, “quando cheguei em casa depois da cirurgia, eu não aguentava mais as dores e também não me alimentava. As dores que eram dia e noite. Fui ao médico e fiquei internada. E três meses depois, fui internada novamente, onde fiz outra cirurgia. Neste dia o médico me falou que eu estava com esse tumor e ele havia estourado em minha barriga”.

Transtornos com a doença

“Eu não aguentava as dores e fui ao médico, fiquei sete dias sem sonda, foi quando descobri que precisava realizar essa cirurgia, para retirar o que ficou na minha barriga. Como meu problema é complicado, nenhum médico queria me atender, eu fiquei cinco meses com uma sonda, eu não aguentava mais. E eu precisei entrar na justiça pois os médicos não queriam mais trocar para mim. Eles me trataram bem depois que fui no fórum”

Cirurgia

Hoje Elizabete é acompanhada por um médico e é ele o responsável pela cirurgia que Elizabete precisa realizar, “agora eu tenho que fazer essa cirurgia que custa R$10 mil. O SUS não paga essa cirurgia, estou na fila há um ano e seis meses e não deram nenhuma resposta. Me deu problema no coração, devido minha ansiedade. Agora vou precisar fazer um ultrassom no coração. Se meu coração estiver bom eu já posso fazer a cirurgia”.

Ajuda

Hoje Elizabete e o esposo residem no Bairro Vila Sésamo em Xanxerê, quem puder ajudar pode estar depositando qualquer valor em dinheiro na seguinte conta bancária:

Agência: 0701

Conta Poupança: 013.00088499-8 Elizabete Alves

Ou pelos telefones: (49) 8887-0642 / 9900-9757

 

“Só precisamos fazer essa cirurgia logo, para ela melhorar, depois voltamos a trabalhar e seguimos em frente”, finaliza o marido de Elizabete.

dsc_12891


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais