Músico xanxerense conta sua trajetória e relembra participação do The Voice Brasil

3 de setembro de 2019 18:33 | Visualizações: 2210
Comunidade , Variedades , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Músico xanxerense conta sua trajetória e relembra participação do The Voice Brasil Fotos: Arquivos Pessoal

Se chamar por Anderson dos Santos, é difícil o reconhecer, mas se falar Anderson Mattos, já vira festa. O xanxerense que se dedica à musica há mais de 20 anos, já participou de muitas bandas, teve a sua e atualmente vive a sua carreira solo.

Aos 35 anos, Anderson relembra parte de sua história. Segundo ele, foram quase 100 músicas gravadas, destas em sete CDs.

– Sou Anderson dos Santos o Mattos surgiu de uma agência que cuidou da minha carreira por um tempo. Se for somar desde que comecei na carreira fazem mais de 20 anos, mas profissionalmente é desde meus 12 anos. Eu comecei em uma banda de Xavantina, depois na Banda Merco Sul, Banda Show, entre outras. Tive minha própria banda, gravei sete CDS, em tudo acho que tenho mais 100 músicas gravadas, mais ou menos – cita.

Uma das experiências que Anderson leva para a vida foi a da sua participação no The Voice Brasil, em 2013. Ele conta que no dia o nervosismo tomou conta e ressalta que se tivesse a experiência que possui atualmente, talvez, poderia ter se classificado para a próxima etapa.

– Eu participei do The Voice em 2013, foi muito bacana. Eles nos trataram super bem. Me inscrevi e eles me chamaram. O pessoal da televisão é muito bom, eu tinha uma visão diferente deles. Na época, eu me inscrevi e eles me chamaram, só que assim, é difícil, talvez, se eu tivesse a experiência que tenho hoje, eu teria passado, porque na época eu fiquei muito nervoso, isso que talvez me prejudicou. Mas foi uma experiência que levo para vida – comenta.

 

 

Anderson diz ainda que todas as dificuldades enfrentadas serviram como complemento para seu sucesso.

– Tive muitos desafios, desde estragar carro, equipamentos, dormir ao volante e capotar veículo, atolar ônibus. Mas isso nunca foi empecilho, tudo que eu almejei na música eu consegui. Faz parte da minha vida, do meu sustento, da minha carreira do rádio e hoje ela faz parte do complemento da minha vida – frisa.

O xanxerense ainda comenta que atualmente conseguiu se desligar um pouco da correria, mas não é uma tarefa fácil.

– Hoje eu não crio mais expectativas, já apostei muito e não consegui, então deixei de lado, e o sucesso na região já basta, com os amigos. Já tentei parar, mas a música é igual cachaça, é um vício. Eu dei uma sossegada, porque tinha épocas que eu fazia até 20 shows por mês, hoje faço dez – relembra.

Um dos shows que lhe marcou, foi o que realizou na Praça Tiradentes. De acordo com Anderson, mais de 15 mil pessoas participaram do evento.

– Um show que me marcou foi um que cantei na praça, que tinha muita gente, tinha cerca de 15 mil pessoas, foi uma época que estávamos fazendo muito sucesso e nem sabíamos. A minha paixão mesmo é o sertanejo, desde criança, mas eu canto de tudo, já que o mercado é muito competitivo – pontua.

Gratidão é que resume toda a trajetória de Anderson, já que a música lhe abriu caminhos principalmente para o rádio.

– A música abriu caminhos para o rádio, comecei em Xaxim, aprendi, acabei me apaixonando e hoje estou misturado nos dois. Durante toda minha trajetória, aprendi que é preciso ser humilde dentro do ramo musical para conquistar o seu espaço, precisamos levar humildade para a vida toda – conclui.


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais