Mutirão é realizado em Xanxerê no combate ao mosquito aedes aegypti

25 de agosto de 2018 17:40
Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Mutirão é realizado em Xanxerê no combate ao mosquito aedes aegypti Foto: divulgação

Agentes de combate a dengue, voluntários e moradores realizaram um trabalho voltado ao combate ao mosquito aedes aegypti. Um mutirão foi concentrado nos bairros São Romero, Bela Vista e Sufiatti.

De acordo com a secretária de Saúde, a situação pede atenção e cuidado por parte dos moradores, pois hoje, todos os bairros possuem focos do mosquito.

“Tivemos apoio de alguns grupos, passamos nos três bairros orientado, porque os moradores precisam estar conscientes. O morador precisa fazer a sua parte lá na sua casa, não podemos esperar a contaminação e por isso desse Dia D de Limpeza. Como no próximo mês o pessoal da JCI realização uma ação no dia 15, nós seremos parceiros e iremos mobilizar toda a cidade”, comenta a secretária de Saúde, Irene Goralski.

Mesmo com as temperaturas mais baixas durante o inverno, os cuidados com o Aedes aegypti precisam permanecer, principalmente durante o período com maior acúmulo de chuvas.Ao todo, são 73 municípios considerados infestados pelo mosquito e Xanxerê faz parte dessa lista.

Além disso, o assunto será discutido com alunos da rede estadual, municipal e particular. Conforme a Vigilância Epidemiológica, são cerca de 18 mil imóveis em Xanxerê distribuídos em 31 bairros, os quais precisam ser vistoriados para evitar a proliferação do mosquito.

 

Orientações para evitar a proliferação do Aedes aegypti:

Evite usar pratos nos vasos de plantas. Se usá-los, coloque areia até a borda;

Guarde garrafas com o gargalo virado para baixo;

Mantenha lixeiras tampadas;

Deixe os depósitos d’água sempre vedados, sem qualquer abertura, principalmente as caixas d’água;

Plantas como bromélias devem ser evitadas, pois acumulam água;

Trate a água da piscina com cloro e limpe-a uma vez por semana;

Mantenha ralos fechados e desentupidos;

Lave com escova os potes de comida e de água dos animais no mínimo uma vez por semana;

Retire a água acumulada em lajes;

Dê descarga, no mínimo uma vez por semana, em banheiros pouco usados;

Mantenha fechada a tampa do vaso sanitário;

Evite acumular entulho, pois ele pode se tornar local de foco do mosquito da dengue;

Denuncie a existência de possíveis focos de Aedes aegypti para a Secretaria Municipal de Saúde;

 

Caso apresente sintomas de dengue, chikungunya ou zika vírus, procure uma unidade de saúde para o atendimento.

 


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais