No Dia da Mulher, mulheres da Delegacia de Xanxerê ressaltam desafios e preconceitos

8 de março de 2019 12:25 | Visualizações: 292
Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
No Dia da Mulher, mulheres da Delegacia de Xanxerê ressaltam desafios e preconceitos Fotos: Patrícia Silva/Lance Notícias

Na manhã desta sexta-feira (08), as mulheres da Delegacia de Polícia Civil de Xanxerê se reuniram para confraternizar o Dia da Mulher e também para destacar o belo trabalho desenvolvido por elas.

Apesar da redução de 6,7% no número de homicídios femininos entre 2017 e 2018 – que passou de 4.558 para 4.254 vítimas -, o percentual frustrou a expectativa diante dos dados divulgados na semana passada, que indicavam 13% de redução das mortes violentas em todo o país.

Se esta redução merece ser celebrada, vale lembrar que o Brasil é um dos países mais violentos do mundo para as mulheres. Estudo divulgado em novembro de 2018 pelo UNODC (Escritório das Nações Unidas para Crime e Drogas) mostra que a taxa de homicídios femininos global foi de 2,3 mortes para cada 100 mil mulheres em 2017. No Brasil, segundo os dados divulgados hoje relativos a 2018, a taxa é de quatro mulheres mortas para cada grupo de 100 mil mulheres, ou seja, 74% superior à média mundial.

Mesmo diante deste cenário, as mulheres permanecem unidas, lutando diariamente contra o preconceito e a violência, que muitas vezes está dentro de casa.

– Hoje é um dia especial para todas as mulheres. Nós somos todas as mulheres da delegacia regional de Xanxerê e hoje estamos representando todas as mulheres. Se falar que não há preconceito eu estou mentindo. Há preconceito sim e o desafio é conseguir fazer o teu trabalho da forma mais profissional possível. Cabe a nós com a nossa força e suavidade, vencer esses obstáculos. O que não podemos fazer é ficar de braços cruzados – conta Maria Lucia, escrivã de polícia.

Vale ressaltar que hoje diversas leis foram criadas com o intuito de apoiar as mulheres e que houve um avanço enorme, todavia, ainda há muito para avançar.


Por: Patricia Silva

Deixe seu comentário

Saiba Mais