No Dia do Padeiro, conheça a história do Alemão

8 de julho de 2019 13:26 | Visualizações: 1324
Comunidade , Variedades , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
No Dia do Padeiro, conheça a história do Alemão Fotos: Alessandra Bagattini/Lance Notícias

Nesta segunda-feira, dia oito de julho, é comemorado o Dia do Padeiro. E para comemorar e celebrar a data, o Lance Notícias conta a história de Claudecir Bruneto, mais conhecido como Alemão.

Ele se dedica aos trabalhos desde seus 16 anos. Começou como aprendiz e atualmente é proprietário de uma padaria, a Padaria do Alemão.

– Comecei aos 16 anos, depois que surgiu uma oportunidade de eu trabalhar em uma padaria e desde então eu me dedico a este trabalho. Tudo que aprendi foi trabalhando, claro que realizei cursos de aperfeiçoamento, mas foi trabalhando dia a dia que aprendi várias receitas – conta.

Com 30 anos dedicados ao ramo, ele comenta que o sentimento é de gratidão.

– É um sentimento muito bom, é muito legal, porque eu comecei como funcionário e atualmente sou o proprietário de um estabelecimento. Eu nunca imaginava que isso iria acontecer, mas isso aconteceu porque eu aproveitava todas as oportunidades que me ofertavam – comenta.

Mas, quem vê o Alemão hoje em dia, nem imagina que o mesmo tinha o sonho de trabalhar em uma agência bancária e mais: trabalhou como distribuidor de gás, local onde surgiu o seu apelido, Alemão.

– Trabalhei três meses em um depósito como distribuidor de gás, que foi onde me apelidaram de Alemão. Depois, comecei na padaria. Aí meus colegas me chamavam de padeiro Alemão, mas com o tempo ficou só Alemão – cita.

Alemão salienta que leva tudo que já passou na vida como um aprendizado e deixa bem claro que ama muito o que faz.

– São 30 anos dedicados a esta profissão que hoje já não é tão procurada pelos jovens. Mas, eu amo minha profissão, o que eu faço e não me vejo fazendo outra coisa. Faço de tudo, mas gosto mais o setor de confeitaria. Eu sempre busco pesquisar, me atualizar. Tudo que é feito com amor, tem um sabor diferente – conclui.

 


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais