No Dia Nacional dos Animais, conheça a história da recepcionista Milu  

14 de março de 2019 10:59 | Visualizações: 361
Animais , Comunidade , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
No Dia Nacional dos Animais, conheça a história da recepcionista Milu   Foto: Alessandra Bagattini/Lance Notícias

A Milu é uma cadela que foi adotada por uma empresária de Xanxerê. Ela foi levada pela sua própria mãe até a porta do estabelecimento e, desde então, a sua vida teve um outro rumo. Foi das ruas para um aconchego e um coração cheio de amor.

– A mãezinha da Milu trouxe ela na boca e deixou ela na porta do estúdio. A mãe dele teve uma doença sem cura e acabou falecendo, ficando só a Milu. Não sabemos se ela possui irmãos ou não, mas adotamos ela com muito amor – comenta a tutora, Elizandra Tecchio.

Ela está com a família há seis anos e nome foi escolhido por um amigo da família.

– Ela está conosco há seis anos e é muito inteligente. Ela abre as portas sozinhas, entra onde ela quer, não tem portas para ela. Foi um amigo nosso, de Florianópolis, que deu o nome para ela e o meu filho João era pequeno na época e disse que não queria trocar de nome, então ficou Milu – diz.

Na empresa, a função da Milu é distribuir amor e carinho aos clientes e amigos que passam pelo local.

– Ela se apegou muito comigo, onde vou, ela vai atrás. Se eu vou sair de carro, ela pula dentro e não tem como sair.  Ela é muito esperta, recebe os clientes, está sempre na porta. É nossa recepcionista. É uma amada, muito querida. A Milu fica solta o dia o inteiro, tem a cama dela, as comidas, fica passeando o dia todo. Ele é como se fosse um filho para nós. Ela é o nosso xodó – cita Eli.

E, no Dia Nacional Animais, a tutora pede a conscientização da população quanto aos maus-tratos.

– É uma coisa muito triste. Um animal dá tanto carinho e amor, que jamais fariam mal para uma pessoa. Eu me pergunto como o ser humano, que é racional, consegue maltratar um animal – conclui.


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais