Notas fiscais das mercadorias recebidas no tornado em Xanxerê foram roubadas, diz CPI

6 de julho de 2017 15:27
Comunidade , Tornado , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Notas fiscais das mercadorias recebidas no tornado em Xanxerê foram roubadas, diz CPI (Foto: Divulgação/Dado Oliveira)

A comissão composta para investigar as denúncias referentes ao tornado revelou alguns índices de irregularidades encontrados durante a investigação da CPI, na tarde desta quinta-feira (06).

Vilson Piccoli, presidente da CPI, ressalta que foi solicitado o prazo de mais três meses para a conclusão das investigações.

“Queremos esclarecer algumas coisas que foram feitas até o momento, dentro dessa Comissão Parlamentar de Inquérito. Nós pedimos na tarde desta quarta-feira (05), o prazo de mais três meses para a conclusão da CPI, em virtude de alguns pontos que foram ocorrendo durante o processo de investigação e também pela demora no recebimento de documentos solicitados ao executivo”.

Ainda de acordo com o presidente, alguns indícios de irregularidades já foram encontrados. “Até o momento foram apontados alguns indícios de irregularidades que já estão norteando a investigação da CPI do Tornado e, que no decorrer dos meses, serão sanados e esclarecidos e dado certeza desses indícios ou não”.

Indícios de irregularidades encontrados

>> Residências que foram atendidas por até três vezes, com o mesmo material

“Existiam cadastros do marido, da esposa, do filho e os três, aqui no relatório constam que receberam a quantidade de material. Isso ainda vamos apurar com o restante dos relatórios solicitados na prefeitura na semana passada”, diz o presidente.

>> Cerca de 80% das denúncias se transformaram em reclamações por não terem sido atendidas

“O pessoal reclamou que muitas residências não foram atendidas e nós temos um número muito grande de pessoas que não foram atendidas em nada. Então nós estamos indo a campo e fazendo essas pesquisas”, diz.

>> Residências atendidas sem que o tornado tivesse passado pela região

“Houve essas denúncias, estamos verificando, fomos atrás e agora estamos vendo se tem veracidade ou não”.

>> Residências atendidas com volume de materiais maiores que a construção existente

“Muitos foram contemplados com um número muito maior em termos de materiais de construção que foram levados até essa residência”.

>> Furto de Notas Fiscais ocorridos no Parque da Femi

“Ocorreu durante o período de distribuição dos materiais, um roubo de notas fiscais, no Parque da Femi. Nós estamos apurando qual a intenção de alguém roubar as notas fiscais de mercadorias de materiais que foram entregues no Parque. Existe o registro do Boletim de Ocorrência, que a prefeitura nos encaminhou. Desapareceu a pasta onde se encontrava todas as notas fiscais até aquele momento”.

>> Inconsistência entre material recebido e material doado  

“Mesmo sem essas notas, nós percebemos uma inconsistência muito grande, entre o material que foi recebido pelas pessoas que estavam no parque e a quantidade que foram doadas. Precisamos esclarecer onde está esses materiais, pois já sabemos que tem essa inconsistência”.

>> Depósito ou sobras de material em poder da prefeitura

“Durante as oitivas, constatamos que não temos depósitos de mercadorias de doações em poder da Prefeitura”.

O presidente da comissão ressalta ainda, que o restante da documentação será entregue até o fim deste mês, para que seja realizado o relatório.

“Acredito que no máximo mais um mês nós já teremos as respostas para formar o parecer correto e entregaremos ainda neste mês, as documentações para que ocorra a formulação do relatório”.

João Paulo Menegatti, relator da CPI, destaca que todas os índices de irregularidades, estão sendo investigados.

“Os relatórios não estão batendo, por isso solicitamos mais algumas coisas. Notamos que nesses relatórios eles tentaram fazer até fechar a conta. Mas precisamos investigar tudo isso. Por isso pedimos mais três meses. O município ficou dois anos parado onde o prefeito alegava a questão do tornado e a prefeitura não tirou um real dos cofres públicos para ajudar as pessoas do tornado. Então infelizmente a prefeitura não ajudou em nada, ela só levou vantagem”.

Foto: Alessandra Bagattini/Lance Notícias

Foto: Alessandra Bagattini/Lance Notícias

 


Por: Alessandra Bagattini

Deixe seu comentário

Saiba Mais