Nova tabela de fretes melhora condições dos caminhoneiros

O reajuste na tabla de fretes foi uma das reivindicações dos caminhoneiros durante a greve

19 de junho de 2018 11:39
Comunidade , Variedades , Xanxerê Compartilhar no Whatsapp
Nova tabela de fretes melhora condições dos caminhoneiros Foto: Alessandra Bagattini/Lance Notícias

Após as manifestações em todo o país, realizada pela categoria dos caminhoneiros, que pedia, entre outras coisas, a redução do preço do diesel e o aumento do valor do frete, a categoria comemora algumas das reivindicações atendidas.

O presidente do Sindicato dos caminhoneiros de Xanxerê, Nego Raul, comenta que por ora a categoria está satisfeita com as novas condições concedidas, principalmente, em relação ao frete.

“Por enquanto está muito bom, melhorou para nós. Se continuar nesse patamar, os motoristas vão conseguir quitar as dívidas e continuar trabalhando. Mesmo para os motoristas autônomos agora está ficando melhor”, comenta.

Nego Raul comenta ainda que dos associados do sindicato da região da Amai, nove caminhoneiros autônomos precisaram deixar a atividade, pois o caminhão está com problema e o motorista não tem dinheiro para arrumar e nem consegue crédito.

Após ser instituída a Política de Preços Mínimos do Transporte Rodoviário de Cargas, a Agência Nacional de Transportes Terrestres publicou, por meio Resolução ANTT nº. 5820, de 30 de maio de 2018, as tabelas com os preços mínimos referentes ao quilômetro rodado na realização de fretes, por eixo carregado.

As tabelas de preços mínimos foram elaboradas conforme as especificidades das cargas, sendo divididas em: carga geral, a granel, frigorificada, perigosa e neogranel. As tabelas terão validade durante o semestre em que forem editadas. As primeiras tabelas publicadas terão vigência até o dia 20 de janeiro de 2019.

Na nova tabela, para calcular o valor do frete o caminhoneiro deverá identificar o tipo de carga que irá transportar e identificar a distância do transporte. Conforme a distância haverá um valor a ser pago por quilômetro que deve ser multiplicado pela quantidade de eixos da combinação de veículos e implementos utilizado na operação pelo custo quilômetro por eixo.

A ANTT disponibiliza em seu site um passo a passo de como calcular o valor mínimo do frete e também a resolução na íntegra, contento todas as tabelas de valores. Para consultar, clique AQUI.


Por: Alessandra Oliveira

Deixe seu comentário

Saiba Mais